Palocci, a ‘psolização’ do PT e o poder da direita midiática

Acompanhei, passo a passo, o surgimento das redes sociais no Brasil. Egresso de uma época em que, para a esquerda, era dificílimo fazer política por falta do que sobrava à direita, isto é, os meios de se comunicar com a sociedade, cheguei a acreditar em que o acesso que agora a mesma esquerda tinha à comunicação deixaria a direita fora do poder por muito tempo.

O inacreditável caso Palocci mostra que me enganei. Nem a esquerda tendo agora meios de se comunicar – como os blogs, o Orkut, o Facebook, o Twitter e congêneres –, mostra-se capaz de superar a sua deficiência histórica que a ditadura militar tão bem detectou: esquerdistas só se unem na cadeia, ou seja, exclusivamente em situações-limite.

A mais nova crise política no governo federal petista, depois de oito anos de crises da mesmíssima natureza e desencadeadas exatamente da mesma forma, apesar de feita de puro vento foi vitaminada pelo moralismo de salão de setores da esquerda, pela luta por espaço dentro do PT e porque a direita ainda é infinitamente mais poderosa na comunicação.

O Brasil conseguiu um feito extraordinário durante o governo Lula. Feito que está na origem da volta dos mesmos ataques virulentos ao governo Dilma que foram desfechados contra o governo de seu antecessor. Lula promoveu uma incrível distribuição de renda em curto espaço de tempo e, vendo que Dilma pretendia seguir-lhe os passos, a direita voltou ao ataque.

Entre 2003 e 2010, em meros oito anos, o governo Lula diminuiu a concentração de renda a nível inferior àquele em que estava antes da ditadura militar, que fez a desigualdade subir meteoricamente, razão pela qual o golpe de 1964 foi dado, ou seja, para tornar os ricos mais ricos e os pobres, mais pobres.

A distribuição de renda deveria ser o objetivo de toda a esquerda, a mais radical ou a mais de centro, mas a natureza contestadora é, ao mesmo tempo, a benção e a maldição da esquerda.

Não basta que o índice de Gini tenha caído de 0,583 em 2003 para 0,530 em 2010, mostrando o caráter inclusivo do governo Lula. Certa esquerda despreza os anseios do povo em prol dos seus dogmas pseudo moralistas que, em verdade, constituem recusa em aceitar o fato de que vivemos em um país capitalista.

Desprovidos do entendimento de que não é possível promover uma revolução socialista só por chegar ao poder porque a sociedade brasileira, em maioria, é conservadora, o PT, que remou unido para conquistar a Presidência da República, sofreu defecções no primeiro mandato de Lula que deram origem àqueles que, por não terem perspectiva de poder, decidiram se travestir de grilos falantes da política nacional.

O PSOL nasceu, acima de tudo, da liderança limitada e tresloucada de Heloisa Helena dentro do PT. Por suas posições intransigentes, HH viu-se quase isolada no partido e saiu atirando em Lula, por quem desenvolveu um nível de rancor que envolveu outros petistas que a acompanharam.

Eleitoralmente, o projeto de HH e outros petistas que dividiram seu projeto de discordar de tudo e de todos e de não se compor com ninguém materializou o fracasso previsível. O PSOL tem três deputados federais, hoje. E só aparece quando se une à direita para atacar o governo petista. Por isso, toda vez que a direita midiática inventa um escândalo o PSOL está entre os primeiros a colaborar.

De uns tempos para cá, depois que Heloisa Helena sucumbiu eleitoralmente e foi praticamente esquecida, os psolistas passaram a usar as redes sociais para como que se infiltrarem na poderosa máquina de redes sociais que apoiava o governo Lula, muitas vezes afetando um apoio de fachada para, ao primeiro escândalo forjado, começar a vender seus dogmas éticos.

O caso Palocci exibe um processo de “psolização” do PT, com união de psolistas legítimos a petistas “arrependidos” que passaram a entoar contra o chefe da Casa Civil bordões moralistas que foram se tornando viscerais nesses “cristãos novos”, empurrando-os para a posição irracional de, como o PSOL sempre fez, fazerem coro com a direita midiática.

Lendo os colunistas da grande imprensa de direita e os comentários e posts nas redes sociais, neste momento, fica difícil discernir quem é o autor dos discursos moralistas cheios de frases feitas que dispensam não só provas contra Palocci, mas um só mísero indício contra ele. Não se sabe mais quem é quem.

Alguns dos “psolizados” dão como razão para derrubar Palocci até o argumento espantoso de que ele não é suficientemente de esquerda. Como a mídia, não sabem do que é acusado. Citam enriquecimento ilícito e, quando questionados, recorrem a Augusto Nunes, Reinaldo Azevedo, Eliane Cantanhêde, Merval Pereira e outros “filósofos” da reação brasileira.

Citam o argumento da “mulher de Cesar”, de que Palocci teria que parecer honesto e, como não lhes parece honesto, deve cair. Citam a condenação “política”, que dispensaria provas e indícios, o que não passa de sintoma ditatorial. Citam o caso do caseiro Francenildo, endossando uma das farsas mais escandalosas que a política brasileira testemunhou.

Não faltaram petistas arrependidos – ou “psolizados” – aludindo ao “pobre caseiro”. Sempre seguindo a liderança do que a própria esquerda batizou como Partido da Imprensa Golpista (PIG), misturaram o caso dele com o do patrimônio de Palocci. Agora havia que derrubá-lo por um caso que a Justiça julgou que nada tinha que ver com o ministro.

Aliás, o fato de que Francenildo Costa não processa Palocci, mas só a revista Época pela quebra de seu sigilo, ou o fato de que recebeu em sua conta bancária 40 mil reais uma semana antes de acusar Palocci, em 2005, e de ter se reunido com o DEM, uma semana antes, ou de o pai “generoso” ser filiado ao mesmo DEM, nada disso levanta suspeita nessa esquerda.

No começo da nova ofensiva da direita midiática, esta colheu uma das denúncias contra Palocci na questão do caseiro que a Justiça rejeitara e tratou de enfiar nas cabeças “psolizadas” de parte do PT. E petistas descontentes com as sinecuras que o governo de seu partido lhes disponibilizara “colocaram pilha” nessa armação.

A Caixa Econômica teria dito, na investigação da violação de sigilo do “pobre caseiro”, que fora o gabinete de Palocci, então ministro da Fazenda, que requisitara o estrato da conta da suposta vítima de quebra de sigilo bancário. A mídia tratou de apresentar isso como novidade, mas a Justiça já recebera a denuncia e a desprezara, negando o indiciamento de Palocci.

Outra empulhação é a cobrança dos nomes das empresas às quais Palocci prestou serviço. Tais nomes estão disponíveis há muito tempo na internet, desde os primeiros movimentos do ataque ao ministro.

Neste domingo, semanas após o início do escândalo, vários colunistas do PIG e petistas arrependidos e “psolizados” continuam batendo na tecla do nome das empresas às quais Palocci prestou serviços. A coluna de Eliane Cantanhêde pode sintetizar o discurso daqueles que tanto de boa quanto de má fé insistem no que já veio a público faz tempo.

Vejam:

—–

FOLHA DE SÃO PAULO

5 de junho de 2011

ELIANE CANTANHÊDE

Vão-se os dedos, ficam os anéis

BRASÍLIA – Não faz o menor sentido Antonio Palocci, chefe da Casa Civil pelo menos até o fechamento desta edição, demorar três semanas para dizer o que disse aos brasileiros em entrevistas à Folha e à Rede Globo: que a Projeto, sua empresa de um empregado só, é legal e declarou seus ganhos à Receita.

Isso ele poderia ter dito no primeiro dia depois que a Folhapublicou a reportagem sobre a multiplicação do patrimônio dele por 20, incluindo um apartamento de R$ 6,6 milhões que ele pagou praticamente “cash”. Ou quando a mesma Folhainformou que o faturamento da empresa fora de R$ 20 milhões no ano eleitoral. Ou, ainda, quando acrescentou que, ao receber metade disso, já era chefe da transição e virtual primeiro-ministro.

O principal continua soterrado por interrogações. Quem pagou? Por que pagou? Que consultoria mágica era essa? O resto dos recursos foi aplicado, doado ou está debaixo do colchão? Ou seja: de onde veio e para onde foi o dinheiro?

Isso tudo sem falar que apartamentos, histórias mal contadas e dinheiros estranhos continuam se amontoando com a quebra do sigilo do caseiro Francenildo, que relatou a presença de Palocci numa casa esquisita onde rolavam malas de dinheiro e uma gente heterodoxa de Ribeirão Preto.

Como Palocci está no topo da pirâmide do governo, ao desabar deve arrastar Luiz Sérgio, das Relações Institucionais, e toda a coordenação política, facilitando uma rearrumação no Planalto que pode se espalhar pelo Congresso. Dilma tem uma crise, mas também a chance de um freio de arrumação.

Quanto a Palocci, não tem do que reclamar. Foi abandonado pelo PT, pelo governo e pela própria Dilma, mas manteve a fidelidade à clientela e está livre para simplesmente voltar à Projeto e às suas “consultorias”. Bom negócio.

No caso dele, como eu disse ontem na Rádio Folha, vão-se os dedos, ficam os anéis. E que anéis!

—–

É muita desfaçatez. Todos sabem quem são as empresas às quais Palocci prestou serviço. Aliás, farto dessa hipocrisia, o blogueiro Mello reproduziu o nome dessas empresas e, ao fim, convidou a grande mídia a ir para cima delas, cobrando as explicações que Palocci não pode dar por força de contratos, mas que disse que as empresas, se procuradas, poderiam dar.

Os clientes de Palocci estão entre as maiores e mais eminentes empresas do país. Seria impossível esconder que prestou serviço a elas e foi por isso que a lista de seus nomes veio a público faz tempo. Vejam a relação:

Itaú Unibanco

Pão de Açúcar

Íbis

LG

Samsung

Claro-Embratel

TIM

Oi

Sadia Holding

Embraer Holding

Dafra

Hyundai Naval

Halliburton

Volkswagen

Gol

Toyota

Azul

Vinícola Aurora

Siemens

Royal Transatlântico

Santander

Bradesco Holding

EBX

Ao fim da lista, o blogueiro Mello aponta o óbvio ululante, mas que ninguém parece enxergar: vão todos, a manada enfurecida e irracional, a imprensa golpista e a oposição midiática para cima dessas empresas e cobrem explicações delas, pois não existe corrupto sem corruptor.

Alguém acredita que a Folha ou a Globo ou o Estadão ou a Veja ou mesmo os políticos que essas empresas financiam com doações de campanha questionarão uma só entre elas?  Jamais, meus caros. Até porque, cobrar informação que já vazaram faz tempo ajuda a sustentar a estratégia da direita e a irracionalidade da esquerda.

Enquanto isso, a mídia vai tratando de insuflar os inocentes úteis espalhando versões sobre Dilma, por exemplo, já estar escolhendo o substituto de Palocci ou estar “consultando Lula” sobre o que fazer. A verdade, porém, é que Dilma não só já manifestou confiança no ministro como Lula já lhe disse que, se ele cair, o governo estará fadado a “se arrastar” até 2014.

Vale, finalmente, citar o argumento mais inacreditável das mentes “psolizadas” de pessoas sérias, mas desumanamente ingênuas: se Palocci não cair, a mídia não deixará Dilma em paz. Como se a queda de Palocci interrompesse um processo de bombardeio e sabotagem que permeou todo o governo Lula e que já mostra que continuará neste governo.

O caso do “livro que ensina errado”, das obras da Copa que a direita já adivinhou que não ficarão prontas a tempo e muito mais que vem sendo atirado contra o governo Dilma mostram que, vendo que os gestos de boa vontade da presidente nas primeiras semanas de governo não significavam rendição, essa mesma direita midiática voltou ao ataque.

A queda de Palocci não mudaria nada. A mídia continuaria inventando “escândalos” como fez durante todo o governo Lula, dia após dia, semana após semana, um mês após o outro…

Tudo isso mostra, por fim, um fato que muitos já não enxergavam e que, agora, torna-se escandalosamente gritante: o poder de manipulação da direita midiática é imenso, gigantesco, capaz até de levar gente politizada, inteligente e honesta a embarcar em uma farsa inaceitável no Estado Democrático de Direito, que exige que Palocci prove que não fez nada errado.

As cobranças de informações de Palocci escondem, escandalosamente, o fato de que ele já as havia fornecido à Controladoria Geral da União e ao Ministério Público Federal antes de entrar no governo. Essas instituições já haviam analisado contratos, nomes de empresas e deram sinal verde. E agora estão recebendo os dados de novo e deverão dar o mesmo parecer.

No entanto, a direita midiática e os petistas “psolizados” e arrependidos fazem questão de ignorar esse fato, simplesmente fazendo o jogo do desentendido, cobrando que venha a público aquilo que Palocci, sem anuência de seus clientes, não pode dizer simplesmente porque se comprometeu por escrito, o que não impede que tais empresas dêem informações.

Mas quem vai cobrar as empresas supracitadas? A Folha, a Veja, o Estadão, a Globo? Podem esperar sentados, que de pé cansa. Nem o PIG, nem a manada útil farão isso. Porque o objetivo não é esclarecer nada, é confundir.  A direita por jogada política e a esquerda por uma irracionalidade que lhe é característica desde sempre.

PS: é sempre bom reiterar o que já escrevi diversas vezes nos posts que tenho publicado sobre o caso Palocci. Apóio a postura de amigos jornalistas que estão simplesmente usando para Palocci o critério que usaram para tucanos e demos ou quaisquer outros. Julgo que o papel do jornalismo é esse mesmo, desde que use o mesmo peso e a mesma medida para todos os lados. O texto se refere à militância.

Tags: , , , , , , , , , ,

292 Comentário

  1. Já estou vacinado contra o PIG há muito tempo. E vc Edu, me ajudou muito. Excelente comentário.

    • O problema é que o PIG é como a gripe, de ano em ano sofre mutação, e a cada ano precisa de uma vacina específica. A cada dia vejo pessoas se deixando “influenziar” pelos discursos “éticos” do PIG e outros citados pelo Edu. Edu, sei blog é nossa vacina diária, continue firme porque a causa é nobre. Sds

    • Excelente texto, Edu. obrigado por dizer o que penso. é incrivel como nossa esquerda serve aos propositos da direita. Parece o time de futebol do Brasil, ajuda o adversario a fazer gol para depois correr atras do prejuízo.

  2. Vejo, Eduardo, que você tem razão em um ponto. Não existe democracia onde a mídia tomou partido, o da minoria poderosa e endinheirada. O povo elege um governo e a mídia, parcial, estufa o peito e diz: não adianta, vocês, 60 milhões de eleitores, elegem e nós, meia dúzia de empresários poderosos, donos daquele que é hoje o maior partido de oposição sem regulamentação no Brasil, o PIG, derrubamos na hora que bem entendermos. Derrubamos ministros, um a um como em uma fileira de dominós, se bem o quizermos, devem pensar. Há uma distorção nisso tudo. A democracia só valeria se eles mostrassem os podres daqueles poucos santos do DEM/PSDB que eles querem que substituam o governo popular. Um idealista perguntou a Peron porque ele não governava somente com os bons e honestos. Dizem que Peron lhe respondeu: “eles são tão poucos!”. Estes poucos, no Brasil, estes homens santos e bons, no Brasil, estão no PIG, PSDB, DEM e correlatos. Os demais não prestam.

  3. Este foi um dos melhores textos de Eduardo Guimarães, embora eu reconheça que tenho pouco tempo de leitura de seu “blog”, tendo começado em janeiro, depois de ver uma entrevista por ele concedia à Associação dos Juízes para a Democracia (AJD). Continue assim! Independente, substancial, polêmico, enfim, CIDADÃO! Quanto à sua desilusão relatada inicialmente, não nos desesperemos! Aí vai uma música de minha terra especialmente pra ti (considere a bala vindo da direita midiática…): http://www.youtube.com/watch?v=SBohj5xiXTY&feature=related

  4. Edu
    Você já viu isto? Não demorou muito. Ele só vão parar quando Dilma perder o governo.
    Será que é isto que PTSOL, PSOL e outros também querem?

    Noblat acusa Dilma de governar com as portas abertas para a corrupção!!! Com a palavra, o Governo, Dilma e o PT!

    http://passarinhopentelhao.zip.net/

  5. “O PSOL tem três deputados federais, hoje. E só aparece quando se une à direita para atacar o governo petista.”

    A ignorância do texto está sintetizada nesta frase.

    Aliás, e a privatização dos aeroportos? Vai bem?

    • E não é verdade? A “Maria Louca” ainda é vereadora em Maceió? E o Babá? Onde anda o maluco? Sabe quando vai ter coerência no discurso do Psol? Quando o partido pegar em armas e for para a clandestinidade.

      • A histeria de HH comprova que PSOL não é um partido perfeito. Mas, pelo menos aqui no Rio, o trabalho dos caras anda sendo admirável. Marcelo Freixo presidiu a CPI das milícias colocando 270 criminosos na cadeia. Já o Jean, é um ativista da Comissão de Direitos Humanos que enfrenta de cara limpa mercenários da fé e Reinaldos Azevedos da vida. O Youtube está aí para comprovar.

    • “O PSOL tem três deputados federais, hoje. E só aparece quando se une à direita para atacar o governo petista.”

      A ignorância do texto está sintetizada nesta frase. [2]

  6. Como sempre Edu, didaticamente vc esclareceu bem a situação. Pena que apenas na internet temos acesso a pessoas com esse dicernimento ético.
    Ano passado fiz uma assinatura da Carta Capital para ter acesso a informação sem manipulação, mas parece que os patrocinadores sempre conseguem manter a influência. E assim como os petistas arrependidos a revista também segue a manada tangida pelo PIG.

    • Em nota, a Central Sindical, ligada ao PDT, que faz parte da base aliada do Governo pediu a imediata saida do Ministro.

      É… Pelo andar da carruagem, poucos eticos restarão na defesa do “pobre-ministro-vitima-de-acusações-sem-fundamento”.

      Estão todos se bandeando para o PIG, fazendo o “jogo da direita”….

      PS: O ultimo a sair, apague a luz.
      ( mas, peraí… há alguma luz acesa????)

      • Emanuel, ironia boba não é um bom argumento.Tentar ridicularizar opiniões contrárias não vai mudar os fatos ,deixa apenas o debate mais pobre.

        • PS:Brizola Neto também é do PDT e tem opinião diferente.

        • Desculpe Andrea,

          Não era minha intenção constrangê-la. Muito menos o autor do Comentário.
          Observe que apesar de estar como uma resposta ao Marcelo, meu comentário nada tem a ver com o que ele afirmou.
          Por uma lamentavel falha minha o que deveria ser um comentario autônomo foi incluido no de Marcelo que era o último publicado na ocasião.
          Peço-lhe desculpas, e especialmente ao Marcelo.

          Quanto ao uso da ironia, prefiro-a ao discurso raivoso, agressivo, muito visto – infelizmente – na blogosfera.
          De minha parte jamais me verás destratanto um comentarista ou articulista, carimbando rótulos fáceis e depreciativos, ou me colocando como unico dono da verdade (embora eu tenha certeza que seja…hehehe).

          É isso, amiga, prefiro à duvida à certeza. Gosto mais das perguntas que das respostas. Não me agradam as “definitivas definições”, as “ultimas palavras”.

          Como vc vê, tudo é uma questão de gosto….

          PS- Tenho notado um fenomeno estranho nos tempos recentes. Oposicionista historico, e por (mal) formação sempre vi a oposição ser acusada de raivosa, implicante, mal-humorada, chata… ( e, de certa forma, eramos mesmo…paciencia…).
          Quase todos que eram oposição agora são governo. E permanecem mal-humorados, raivosos, sempre “prontos-pra-brigar”, com a sensação meio esquizofrenica de estarem sendo perseguidos, atrapalhados, humilhados.
          Brinco dizendo que o PT ( votei no PT muitas e muitas vezes…) por ter feito oposição durante tantos anos ao se ver no Poder, não mais tendo como fazer oposição ao governo, faz agora oposição….à oposição!
          Pode???
          Pois é… parece que pode….

          • Emanuel, não tem nada a ver com mal humor.Sou bem humorada mas depende da piada né?ou do tipo de ironia.O PT na oposição não era só raivoso ,era também romântico,como numa passeata onde todos estavam de branco na Av Rio Branco no Rio de Janeiro,e distribuiam rosas vermelhas.Como você não acredito em verdades absolutas,mas tenho os meus posicionamentos. Por isso prefiro a troca de idéias amistosas com base em argumentos.As ironias precisam ser bem usadas pois correm o risco de passar por meros deboches.Se por acaso você leu todos os comentários deve entender o que estou falando.Com base na sua resposta retiro o seu deste grupo .As vezes esse provocadores cansam justamente por serem desrespeitosos.
            Ps:também não gosto de discurso raivoso,agressivo,rótulos fáceis etc… ok

  7. Reproduzo e-mail envia do à ombudsman da Folha em 06/06/11:

    Prezada Suzana,

    O blog do Eduardo Guimarães publicou a lista abaixo do que seriam os clientes da Projeto, consultoria do ministro Palocci. Uma das maiores cobranças que se tem feito para esclarecimento do assunto é a relação dos clientes, dado que o ministro não divulga por conta de uma cláusula de confidencialidade existente nos contratos. Indago se a Folha conhece essa lista e se já investigou a sua procedência e veracidade. Particularmente notei a não inclusão do nome da W Torre empresa que publicamente declarou ter requisitado os serviços da Projeto, se não me engano. Caso a relação seja verdadeira indago a razão pela qual ela não foi publicada.

    Itaú Unibanco- Pão de Açúcar- Íbis- LG- Samsung – Claro-Embratel -TIM -Oi -Sadia Holding -Embraer Holding -Dafra -Hyundai Naval -Halliburton -Volkswagen –Gol -Toyota -Azul -Vinícola Aurora -Siemens -Royal Transatlântico –Santander- Bradesco Holding -EBX

    Atenciosamente,

    Fernando

  8. Vou repetir pela enésima vez, até que Cartago seja destruída: o PT é o seu maior inimigo!

    O PT, como governo, não sabe se comunicar com a sociedade. Não cria alternativas ao GAFE (Globo, Abril, Folha, Estadão).

    Já me responderam que a TV Brasil é a resposta. Tão de brincadeira, né? A TV Brasil é a Hora do Brasil na TV. Eu quero dizer comunicar-se POLITICAMENTE com o povo. Conquistar corações e mentes através dos fatos e argumentos.

    O PT, como governo, não sabe usar seus recursos republicanos. Não colabora com a melhoria da Política, investigando, denunciando, convocando CPI’s. Deve ter medo do telhado de vidro. Mas a direita não tem medo. Por que? Voltamos então ao item anterior.

    Enquanto a sociedade pensante e organizada não criar uma campanha, maciça e marcante, cobrando uma mudança de postura do PT, a esquerda continuará patinando. Uma roda presa, como a Dilma, expoente mais visível do partido, gosta de dizer.

    Falando em Dilma, vamos ver se ela reage depois das cacetadas que tomou. Onde está o PNBL Dilma? Acorda presidenta! Acorda PT!

    Talvez o Eduardo Guimarães, lúcido e combativo, que já tomou iniciativas públicas de combater atitudes e situações, queira encarar e iniciar esta cruzada. Isso se ele concorda com meu diagnóstico.

    Não vai ser fácil mudar a cabeça do PT, psoliazado ou não. Mas quem sabe convencemos a nova geração e fazemos o início da Primavera Petista.

    Boa semana a todos . . .

    • O PSOL, até agora, o partido que mais se manifestou a favor do PNBL e da Ley de Medios. Basta ler as declarações do Chico Alencar e do Randolfe Rodrigues em defesa do governo federal apressar esses projetos.

      E o PDT, como um colega citou? Estão “psolizados”? É anti-PIG o Palocci dar entrevista EXCLUSIVA ao Jornal Nacional, ingnorando o próprio Congresso e os outros meios de comunicação?

      Logo, todo essa história de “psolização” e “apenas fazer coro pra direita” é injusta. Inclusive tenho a sensação de que qualquer crítica feita ao Palácio do Planalto é contratacada com essa generalização demagógica: “Discordou de nós? Ah, faz coro ao PIG!!!”

  9. Prezado Eduardo, não perca, logo mais na Rede Brasil (Emissora administrada pelo Governo Federal), um espetáculo de jornalismo imparcial :

    Programa Roda Viva

    Convidado Especial = Deputado Alvaro Dias

    Apresentação = Marília Gabriela

    Entrevistados = Reinaldo Azevedo e Augusto Nunes (Revista inVeja)
    Paulo Moreira Leite (Revista, matou Dilma, Época)
    Ricardo Melo ( Folha ditabranda São Paulo)

  10. Boa, Edu. Mandou muito bem. Concordo plenamente.
    Infelizmente, um blogueiro famoso, seu colega, que mais parece a reencarnação de Carlos Lacerda, ata o ministro utilizando-se dos argumentos dos “EXpecialistas de Nada” do PIG que ele próprio tanto contesta.
    Sobre o PSOL sua análise está corretíssima. O PSOL puxa o nível para baixo quando se junta, por oportunismo, com a demotucanalha.
    Muitos membros do PT, idem: psolização.

  11. eu só sei que o inimigo da esquerda é a direita…e que brigar entre nós só fortalece o inimigo!!!

  12. Edu, acredito que você exagera um poupo esse poder do PIG, como se ele pudesse derrubar do governo quem e quando quisesse. Fosse assim o governo Lula teria sucumbido já no primeiro mandato.
    Ou seja, acredito que o PIG é sim muito poderoso, mas também é decadente, sendo hoje questionado em suas “verdades” pela maioria da população.
    A questão é quando dão munição ao PIG, aí sim ele é capaz de derrubar.
    Portanto, podemos tirar um proveito deste caso. Tomara que o que está acontecendo abra os olhos daqueles que acham normal certas atitudes não republicandas dentro do governo, pois parecer ilegal já é munição suficiente para o PIG iniciar seu ataque.

  13. Não adianta, por mais que vcs urrem, o poder da Globo não cai. Pra quem o Palocci deu a exclusiva semana passada? Isso mesmo, pra ELA. Não que eu goste da Globo, mas é indiscutível a sua melhor qualidade, tanto técnica, jornalística quanto novelista. Essa grita de vcs não adianta, a Globo vai continuar dando as cartas por um bom tempo.

  14. Sobre esta infiltração do PSOL eu concordo com o vc está dizendo, e já denuncio isto há algum tempo na comunidade do orkut de que participo (Apoiamos Lula AGORA É DILMA PT).

    Realmente eles se infiltram, como se fossem petistas e influenciam os petistas.

    Pessoas que votaram em Plinio, dizendo que ele representa o “verdadeiro” PT, agora se comportam como se tivessem votado em Dilma.

    Tenho denunciado lá que este pessoal do PSOL vê os petistas como um campo em disputa.

    No twitter isto também acontece muito, muito mesmo.

  15. Se votar um projeto de governo por 2 mandatos, em atendimento a um maior número de beneficiados, com maior distribuição de renda, empregos etc… etc…como foi os 8 anos do governo LULA, e que possivelmente a Dilma irá complementar até o fim de seu mandato, é ser Petista, então sou Petista.
    Mas o que eu não posso, é passar a mão na cabeça do Palocci.
    Os clientes do Palocci não tem que ser procurados pela mídia, para esclarecimentos.
    Quem deve esclarecimentos a mim, a você Eduardo, -e oportunidade que ele já teve-, a toda a sociedade, é o Palocci. Pois é ele quem está sendo acusado,
    Pior do que isso,esse comportamento do Palocci, beira à traição,pois está comprometendo todo o governo.
    Ou Dilma toma uma atitude firme de governante, rapidíssimo, o vai pagar muito caro nas próximas eleições. Vai para a degola.
    Quanto a mídia, ela não vai cobrar informação nenhuma destes pois são todos grandes anunciamentes, e mesmo porquê, não são eles que estão sendo acusados.
    NÃO VOTO EM PARTIDO. VOTO NUM PROJETO DE GOVERNO.

    FORA PALOCCI, SIM

  16. É, Edu, a coisa tá feia. Qdo a gente jura que o pessoal já ficou esperto, cai todo mundo no conto do vigário,outra vez. O PSOL, tá fazendo o seu papel, se eles não fecham com a Imprensa, estão mortos;só subsistem,via mídia tradicional,aliás,assim como o PV,embora esse receba uma mãozinha das ONGS internacionais. O que enche o saco são os perdedores do PT,chorando contra os governos do próprio PT. Posam de moralistas e éticos,enchendo o saco com essa metáfora,machista da mulher de César, que,aliás, tem a cara deles. Não são nada e querem parecer ser alguma coisa. A moralidade deles consiste em acusar sem provas, exigir condenações sumárias,ou seja,mandar as favas a lei pq sua moral sublime,sobretudo no tocante a desafetos, não está submetida ao ordenamento jurídico, isso é para os mortais antiéticos imorais. Nos acusam de legalistas e não aceitam a pecha de moralistas qdo clamam por julgamentos políticos visando condenações em suas acusações,sem provas.

  17. Prezado Edu
    Reproduzi seu texto para todos que conheço. Excelente. Manda pro PHA (rs).

  18. O PSOL, até hoje carrega todo rancor de sua principal criadora, Heloisa Helena, ex-senadora (e Deus queira que nunca chegue à prefeita em lugar nenhum no Brasil)! Por isso mesmo, eu sempre chamo o PSOL, porque ele continua com a doença da sua criadora, de o “partido dos rancorosos.” E os seus deputados adoravam/adoram fazer côro contra o governo do Lula e agora da Dilma, ao lado dos parlamentares ou porta-vozes da oposição! Igualzinho à Heloisa Helena no tempo em que era senadora e achava que dividiria os votos da esquerda e iria para o segundo turno com o candidato da direita! Sonho alimentado até três meses antes do horário político. Ela estava mesmo, crente que ganharia a eleição para presidente do Brasil! O que a pretensão, a arrogância e a falta de um “simancol” é capaz de fazer com um político mordido pela “mosca azul!”

  19. Reflexões de frigideira: enquanto Palocci não cai

    Parte da blogosfera “progressista” continua avalizando material divulgado por veículos informativos que perderam credibilidade nos últimos anos. A atitude não é lamentável apenas pela incoerência de corroborar a mídia golpista que todos combatiam num passado recente. A reciclagem acrítica dos ataques a Antônio Palocci ignora as perguntas que deveriam ser respondidas antes de qualquer posicionamento (no mínimo, acerca de indícios de ilegalidade que justifiquem tamanha celeuma).

    Dizem que o caso envolve o uso de informações privilegiadas em benefício particular. Só que a espinhosa discussão ética ultrapassa os limites do enriquecimento do ministro. Se alguém quer realmente discutir a atuação de lobistas e antigos funcionários públicos, este não é o primeiro nem o mais grave exemplo a investigar, mesmo na esquerda, inclusive no PT. E aposto que a maioria sequer declara seus rendimentos à Receita.

    Faz sentido, sim, questionar a indignação seletiva de quem deixa Palocci virar croquete. Como repudiamos a hipocrisia daqueles que tentaram fazer do “mensalão” uma prática inédita e restrita à base de apoio do governo Lula, devemos rechaçar suas tentativas de transformar Palocci num bode expiatório da enorme fauna de intermediários que transita há décadas em todos os centros de poder. Da mesma forma, cabe indagar sobre a metamorfose dos analistas que antes partiam desse raciocínio para defender o governo Lula e agora embarcam na escandalolatria de mão única.

    Acho meio jeca essa mania de querer que detentores de cargos públicos (parlamentares, por exemplo) sejam mal-remunerados ou depois abdiquem de atividades rentáveis permitidas por lei. Sempre que necessita de vilões, o noticiário explora a desinformação da platéia acerca dos valores negociados nas altas esferas da iniciativa privada, especialmente no mercado meio exotérico das consultorias, cujas fortunas são até maiores do que as recebidas por Palocci. E alguém acredita que os históricos defensores do liberalismo financeiro querem limitar os rendimentos ou fiscalizar as atividades dos seus valiosos engravatados?

    Prefiro parecer um ingênuo defensor de Palocci ao risco ainda pior de ajudar a torrá-lo para satisfazer interesses nebulosos. E gostaria sinceramente que afastá-lo fosse levar a alguma evolução institucional ou mesmo política. Não sei se ele é inocente. Mas tenho certeza de que os seus adversários não estão de fato preocupados com isso.

    http://www.guilherme.scalzilli.nom.br/

  20. os 3 jornalões do PIG continuam escondendo o roubo de quase um bilhão no Distrito Federal

    será por que nesse saqueio de 10 anos os ladrões eram da turma da direitona demotucana?

    ou será que para a falha, o estadinho e o gloebbels um bilhão é troco?

  21. perfeito Edú, perfeito

    ta na hora do PT tomar vergonha na cara

  22. Alvíssaras!

    Agora sim esse governo vai andar, aliás, andar não, vai voar!

    Abaixo ao neoliberalismo!

    Coisa horrível de se ver esse Palocci agarrado ao poder. Vá dar consultorias Palocci, melhor pra você, melhor pro governo, melhor para o Brasil.

    http://www.tijolaco.com/a-saida-de-palocci/#comments

    http://especiais.ig.com.br/temporeal/palocci-deixa-governo/

  23. Se o PT tivesse com vontade de defender o Palloci haveria de ter defendido. Não defendeu pois o considerava que o assunto era da alçada do governo, do Executivo. O PMDB o defendeu (com que interesse?). A origem da denúncia pode ter sido do PSD e do PSD do B (Kassab-Serra) mas não havia a mínima boa vontade de defender Palloci (que parece ter sido “egoísta” nas consultorias). Agora o foco deve ser o vazamento e a situação deve jogar pesado. A Presidenta pode também não ter gostado do sucesso da “consultoria” do Palloci (lembrem que a “Foia” e o PIG revirou a vida dela, com ficha falsa e tudo mais). Como empresária, ela saiu do governo no RS, abriu uma lojinha e quebrou. O Palloci não, é de outra estirpe de “empresário”. Jogou no mercado futuro (ele e as empresas – que também devem ter patrocinado “consultoria” de outras candidaturas pois não jogam pra perder), e se aproveitou do prestígio que teria com a Presidenta. A âncora do PMDB (e de parcela do PT) foi largada ao mar. O homem dos cargos foi embora. Que seja sempre assim. Quando chatageado o Governo não deve ceder às velhas práticas do toma um “cargo” lá e ganha um “voto” cá. Apoio a defenestração do pseudo-petista com plumagem tucana. Já foi tarde. Ah, quem vazou a conta do Francenildo foi o PIG via Franklin Martins (que trabalhava na Globo), para “ajudar” Palloci. E a Globo é parceira do Palloci (pois Palloci foi parceira dela). O PIG não estava unido.

  24. Toda vez que você ouvir alguém dizer ou ler que uma pessoa escreveu criticando um político de renome, do executivo ou do parlamento ou de qualquer situação e antes de sua crítica fazer a seguinre ressalva: “eu sei porque eu também era petista, tucano, comunista e demista! Isso quer dizer, pensa o que escreveu ou falou, que vão acreditar nele por causa desse detalhe (que ele esteve lá dentro do partido) e conhece com “profundidade” a forma de agir o partido, isto é, conviveu com os principais líderes do partido e etc. NÃO ACREDITE É TUDO MENTIRA! E se pessoa viveu lá mesmo, estava no lugar errado ou estava ali para espionar ou só para arranjar uma “boquinha” para si e ao se descoberto, teve que sair para não ser expulso! Agora quando essa pessoa fala ou escreve que só vota no projeto do partido. Fica claro que é para não ser cobrado pelas críticas do povo e da imprensa, aos políticos do seu partido e também aos que foram eleitos para o executivo! ESSA PESSOA É UMA ANARQUISTA NÃO ASSUMIDA, PORQUE O BOM DE SER ANARQUISTA É QUE VOCÊ PODE ATIRAR SUAS CRÍTICAS PARA QUALQUER LADO SEM SE COMPROMETER, JÁ QUE VOCÊ NÃO TEM PARTIDO E NEM CANDIDATO, ALIÁS, A MAIORIA, NEM VOTAR VOTA! Nunca discuta com um anarquista, porque você só vai se aborrcer, porque ele não se engajou na luta para melhorar o seu município, seu estado ou o seu país, isto é, não tem ideal político para melhorar a vida do povo! Eu sou contra a obrigação de votar, todavia, com uma condição, que fosse proibido em lei, quaquer pessoa que deixasse de votar, de discutir política, principalmente para criticar os políticos e a situação política do seu país!!!

  25. Peso e exijo respeito do renomado bloqueio, que talvez, tenha algo a perder com a queda de Antônio paloccy, pois sou petista fundador do PT, e se não fosse por motivos ético, seria por motivos táticos e estratégicos a minha indignação com a condução e permanência daquele senhor no governo.

  26. Eu estou começando a achar, que tudo isso é premeditado para atingir o governo. Começam pelo ministro que era alvo mesmo antes de ser ministro,e já estão pedindo a cabeça de outros ministros. Eu não acho que presionar a presidenta seja papel , de Pig, de Mídia e muito menos de algun Blogs progressista. Sempre achei as suas opiniões muito oportunas , mas cautelosas e democratas.

Trackbacks

  1. Cabresto sem Nó » Blog Archive » Palocci, a ‘psolização’ do PT e o poder da direita midiática.
  2. Palocci, a ‘psolização’ do PT e o poder da direita midiática « Dilma Presidente – @Porra_Serra_
  3. O (Ex)-Caso Palocci – O Que Eu Iria Dizer a Respeito… « Ficção e Não Ficção
  4. Política: Retirado do Blog Ficção e Não Ficção – O (Ex)-Caso Palocci – O Que Eu Iria Dizer a Respeito… « Tony, O Conselheiro

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.