Não espere que o governo lute em seu lugar

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

Políticos não gostam de brigar com a mídia. Inclusive os bons políticos – e eles existem. Isso ocorre porque, às vezes, uma eleição fica dependendo de um pequeno percentual de votos e, como a mídia atinge a muitos, uma simples reportagem pode acabar com uma carreira política ou resultar na perda de uma eleição.

Por outro lado, apesar de o poder de difusão da blogosfera ter aumentado bastante nos últimos anos, ainda não é capaz de enfrentar meios de comunicação de massa que facilmente atingem milhões em questões de horas enquanto que a mesma blogosfera não passa da casa dos milhares em períodos bem maiores, de dias ou semanas.

Há hoje, assim, um assunto que a mídia tenta ignorar: a acusação de seletividade ética em sua “fiscalização” do Estado, ou seja, a conduta de só “fiscalizar” políticos do PT ou aliados ao partido apesar de que acusações idênticas poderiam ser feitas a tucanos e aos seus aliados e não são feitas.

A seletividade ética da mídia é altamente danosa à democracia porque não pretende promover ética de verdade, mas os interesses de determinados grupos políticos. Para isso, Globo, Folha de São Paulo, Estadão e Veja publicam diariamente, há anos, denúncias contra um lado só, poupando o outro.

Já cansei de dizer aqui que o problema não é fiscalizar o PT e seus aliados, mas fiscalizar só a estes. E de dizer que as poucas matérias incômodas aos adversários do grupo político que governa o país não passam de cortina de fumaça, porque são pouquíssimas e sem destaque sequer parecido com o que é dado ao outro lado.

Apesar disso, a mídia tem militância. Inclusive na blogosfera. Por isso a chamam de Partido da Imprensa Golpista (PIG), porque, além de agir politicamente em benefício de alguns políticos e em prejuízo de outros, age como partido, organizando uma militância disposta a se equiparar à militância partidária assumida.

Basta abrir qualquer blog político que tenha bom volume de comentários para ver a militância midiática defendendo abertamente esses grandes veículos supracitados de uma acusação indefensável sob qualquer análise minimamente séria e aprofundada, de que omitem notícias desfavoráveis ao PSDB e aliados e destacam as desfavoráveis aos seus adversários.

Em 2007, foi fundado o Movimento dos Sem Mídia para lutar contra isso. Uma ONG sem recursos e que proibiu a si mesma de receber dinheiro público. Mas isso não a impediu de promover o primeiro ato público de relevo contra um meio de comunicação após o fim da ditadura militar. Foi diante da Folha de São Paulo, em 15 de setembro daquele ano.

Duas centenas de pessoas ouviram-me dizer ao megafone (comprado sob contribuições dos leitores deste blog) diante da sede da Folha, na Alamenda Barão de Limeira, em São Paulo, tudo aquilo que, agora, parece que há que ser dito de novo de uma forma que não se possa ignorar.

É difícil, hoje em dia, mobilizar grandes multidões para uma manifestação que não seja em prol de interesses restritos de grupos – interesses legítimos, diga-se – tais como a legalização da maconha, alguma campanha salarial, os direitos dos homossexuais etc. A exceção foi um ato público recente, o “Churrascão da Gente Diferenciada”, em maio, no bairro paulistano de Higienópolis, que atraiu uma pequena legião de manifestantes.

Não se pode ignorar, porém, que aquele foi um fenômeno, um raio que dificilmente cairá no mesmo lugar outra vez. Até porque, a conduta absurda de um grupo de moradores daquele bairro de quererem proibir ali a circulação de outras pessoas ganhou destaque na mídia e a própria seletividade ética dessa mesma mídia certamente não ganhará destaque algum.

Se não se fizer nada, então, continuaremos a ser esbofeteados por uma ética absolutamente falsa, seletiva, cínica de, por exemplo, acusarem a família de Lula de se beneficiar de sua influência para fazer negócios enquanto que as famílias de políticos influentes do PSDB como Fernando Henrique Cardoso ou José Serra fazem negócios esquisitos e a mídia ignora.

No fim de semana, a Folha acusou uma neta de Lula de se beneficiar da influência do avô e, nesta quarta-feira, O Globo acusa um filho do ex-presidente da mesma coisa. Ou melhor, não são acusações, são insinuações, porque, como não há um fato determinado a acusar, levanta-se suspeita sem dizer exatamente sobre o quê.

No último sábado, este blog noticiou que o filho legítimo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Paulo Henrique Cardoso, o PHC, acaba de se associar ao maior grupo de mídia do planeta, a Walt Disney Company, em um empreendimento inusitado, uma grande rádio em São Paulo que pretende atingir cobertura nacional.

A mídia, porém, apesar de FHC ser o maior líder da oposição demo-tucana e de um partido que controla o segundo maior orçamento da República, o do Estado de São Paulo, não noticiou nada, não investigou nada, não insinuou nada. Ignorou solenemente. Ou melhor: escondeu, porque isso é notícia, sim. E “quente”.

Por que, com tantos empreendedores tradicionais de mídia neste país, o maior grupo de mídia do mundo foi procurar justamente o filho de um político que durante o governo do pai se beneficiou de dinheiro público sem que a mídia, então, fizesse barulho sequer parecido com o que faz hoje quando Lula ou sua família ganham dinheiro privado?

Esse é só um exemplo da seletividade ética da mídia. Num momento em que o DNIT, órgão de um governo petista, não sai da mídia um só dia, a Dersa, órgão do governo tucano de São Paulo, tem o mesmo tipo de problema que seu congênere federal e a mídia não cobre, não denuncia, não pressiona, não fiscaliza. Por quê?

Peço aos militantes mais fervorosos do PT e aos apoiadores mais convictos do governo Dilma que não se zanguem com o que direi, pois a janela não tem culpa pela paisagem que mostra: este governo não promoverá democratização da comunicação através da propositura de uma lei como a que a Argentina tem hoje, a “ley de médios”.

Sobretudo: não será enviado ao Congresso, pelo governo, qualquer projeto de lei que vete propriedade cruzada de meios de comunicação – uma lei igual às que existem em países “marxistas” como Estados Unidos, Inglaterra, França, Bélgica, Suíça, enfim, nas sociedades mais avançadas e democráticas do planeta.

É definitivo, meus caros. Tenho informações, de fontes seguras, de que o governo Dilma não tem a menor intenção de mexer com aquilo que impede a democratização da comunicação, a concentração de propriedade de meios. Não se tentará proibir que um mesmo grupo tenha tevê, rádio, jornal, revista, portal de internet, tudo ao mesmo tempo e no mesmo lugar.

Não tenho culpa disso, não fui eu que tomei essa decisão e ela já é discutida abertamente no governo e entre a classe política. Não estou inventando nada. Aliás, a mera conduta conciliadora do governo federal deixa claro que não será feito nada contra os barões da mídia que lhes contrarie o interesse de hegemonia nas comunicações.

Muitos não acreditarão em mim e quererão pagar para ver. Entendo, aceito e respeito esse direito democrático de divergir daquilo que é, somente, o ponto de vista deste blogueiro, apesar de que, entre os mais informados e que têm interlocução com o governo, todos sabem que o que digo é fato.

Todavia, faço uma proposta àqueles que não estão entre os que pretendem ficar sentados esperando que o governo faça aquilo que compete à sociedade fazer, ou seja, pressionar para que tenhamos uma regulação dos meios de comunicação nem maior nem menor do que a que vige em TODOS os países verdadeiramente democráticos.

Neste mês de agosto, tenho compromissos com a minha atividade remunerada – que nada tem que ver com as questões de que este blog trata, pois sou representante comercial. Contudo, em setembro terei condições de doar uma parcela maior do meu tempo à causa da democratização (de verdade) da comunicação de massas no Brasil.

Sei que é difícil mobilizar as pessoas para saírem da militância virtual e irem para a militância real, nas ruas, aquela que, aqui ou em qualquer parte, é a que produz efeitos verdadeiros e profundos, ainda. Pode ser que um dia alguém consiga mudar alguma coisa só através da internet. Hoje, contudo, só ações concretas têm esse poder.

Não vou esperar que o governo faça o que é de interesse da sociedade sem ser pressionado. O escândalo na imprensa britânica, que já se espalha por outros países, mostra como é danoso para a sociedade uma imprensa que mente sobre seus métodos e objetivos e que se converte em partido político representante de grupos de interesse.

Pegarei o megafone que os leitores deste blog ajudaram a comprar em 2007, portanto, e irei para diante da mesma Folha. Irei várias vezes em um período de semanas. Na primeira vez, poderei ir sozinho ou com um grupo pequeno. Contudo, voltarei outra e outra vez. Gritarei, lá na frente, que quero que a mídia fiscalize todos os políticos e não só os do PT e aliados.

Em alguns dias, quem sabe mais gente decida ir protestar junto comigo. E, quem sabe, em outras partes do país surjam outros Eduardos que façam a mesma coisa diante de outros tentáculos do PIG até que a nossa voz se torne ensurdecedora e a mídia tenha que acusar o golpe e se explicar. E o governo tenha que agir.

—-

Assista ao primeiro Ato Público do Movimento dos Sem Mídia

Tags: , , , , , , , , , ,

157 Comentário

  1. Já havia dito isso Eduardo: só indo mesmo protestar para forçar o governo a agir. Concordo com vc que é necessário desencadear movimentos do tipo em vários estados brasileiros.

    • Conte sempre comigo, Eduardo! Estarei ao seu lado onde estiver na luta contra esta imprensa golpista. Juntos, conseguiremos dar a sustentação necessária para a continuidade do projeto do Presidente Lula e pavimentar o caminho para a sua volta em 2014.
      De nada adiantarão as mentiras perpetradas pela Folha de São Paulo, por Veja e pela Rede Globo. Não permitiremos o retrocesso
      Fora FHC! Serra, nunca mais!
      Brasil para os Brasileiros!
      Nem que tenhamos que manchar as mãos de sangue!

  2. A imprensa sabe que existe uma grande possibilidade de Lula voltar em 2014,e convenhamos seria uma vitória certa. A única maneira de evitar essa vitória seria desde já criando um clima de imoralidade,indignação ,ou seja ,será denúncias e mais denúncias até 2014. Pode contar comigo.

  3. O Lula já dizia e diz sempre: Governo é que nem feijão..só funciona na pressão!!!
    Então isso de o governo dá nem sempre ele vai fazer. Interresses maiores talvez impeça isso. Quem tem que fazer é a populção, militantes e demais setores. Chama a atenção para isso.
    Há necessidade de se lançar para que uma mída seja mais democrática e não fazer que nem essa porcaria de folha fez com uma pobre menina de 16 anos que é a neta do lula!!

  4. Eduardo, desculpe por abordar um assunto diferente, mas não tenho outro lugar.
    Dá para você explicar o que é isso, essa notícia?
    Eu li três vezes para conseguir entender. Mas ainda não digeri.

    “TJ de São Paulo adia julgamento de desapropriações na Santa Ifigênia
    Ação judicial aponta ilegalidade em lei que cria concessão urbanística na capital paulista. Legislação permite que empresas privadas desapropriem imóveis regulares e em utilização

    Por: Suzana Vier, Rede Brasil Atual
    Publicado em 03/08/2011, 18:15
    Última atualização às 18:30

    Adiamento de processo mantém moradores e lojistas em risco de serem desapropriados (Foto: Maurício Morais)

    São Paulo – O Tribunal de Justiça de São Paulo adiou, na tarde desta quarta-feira (3), decisão sobre ação judicial contra a Lei municipal 14.917/09, que delega a empresas privadas o poder de desapropriar imóveis, por meio de contrato de concessão urbanística. O relator do processo, desembargador Sousa Lima, votou pela legalidade da legislação, mas o julgamento foi adiado a pedido do desembargador Roberto Mac Cracken, para melhor análise do processo.

    A ação é movida pelo Sindicato do Comércio Varejista de Material Elétrico e Aparelhos Eletrodomésticos no estado de São Paulo (Sincoelétrico), em nome de lojistas da região da Santa Ifigênia, na região central de São Paulo. O bairro é a primeira área da capital paulista a passar pelo processo de concessão urbanística nos moldes defendidos pelo prefeito Gilberto Kassadb (ex-DEM, a caminho do PSD).

    A lei permite que até 60% dos imóveis do bairro, atualmente em uso comercial ou para moradia, possam ser desapropriados e demolidos para exploração comercial de empresa ou grupo de empresas particulares. Os autores da ação alegam que apenas o poder público tem essa prerrogativa, e em condições específicas, voltadas ao interesse social – como obras de melhorias de transporte etc.

    O novo julgamento ainda não tem data, de acordo com a diretora jurídica da Câmara de Dirigentes Lojistas da Santa Ifigênia (CDL), Vanuza Maria Peixoto Alencar. O bairro concentra o maior polo comercial de produtos de informática, com 15 mil empresas e 12 mil moradores.”

  5. Edu, peço apenas que você vá ao banheiro antes de assistir este vídeo. Seria mais um Breivik?

    http://www.youtube.com/watch?v=YlpSgTHqBpI

    • Essa anta gorda é bastante perigosa. Acho, inclusive, que Lula devia processá-lo por incitar à violência contra ele.(Lula)

    • Não. De novo? Não. Tomei o maior susto ao acessar e ver este asno falando de novo as asneiras que fala. Siceramente, nunca consegui ver até o fim. É um tipo de imitador do Paulo Francis? E pior, as 3 vezes que acabei acessando este cara foi pelos blogues de esquerda. É nojento demais!!!

  6. 2014!!! vamos ver!!! só espero que Lula queira ser candidato!!! pois nesta que passou suamos, imaginem a próxima!!!Batem tanto nele, mas quanto mais batem , mais ele cresce , é que nem massa!!!!!!!!!!!!!

  7. Eduardo Guimarães, eu não poderia deixar de relatar o que aconteceu na minha breve passagem por um paraíso do Brasil (chapada dos Guimarães) lugar maravilhoso e uma recepção de primeira… Porém… o ódio que a imprensa conseguiu despertar naquela amostra de classe média que me recebeu é uma coisa tremendamente absurda. Desfilam com a revista Veja como se tivessem um troféu na mão (as poucas pessoas que tive contato)… O Lula lá (opa) é o bêbado e analfabeto que não tem merito nenhum por essa estabilidade alcançada. E aí não contavam com o sangue do paraguaio (meu pai) correndo nessas veias só sei que no meio da praça no dia do show daquele feioso (Diogo Nogueira) falei pra minha amiga que a crítica política era bem vinda mas que ela estava passando dos limites da baixaria…
    O esquema lá é o seguinte: o Lula é bêbado e analfabeto voc~e refuta pede provas e pede para a pessoa expor de que forma esse problema dele afetou no desempenho do seu (dele) governo… Aqui não discutimos política as divergências devem ser respeitadas… Daqui a pouco o Lula é o analfabeto… Aí você lembra a eles que por onde passa no mundo ele é homenageado recentemente recebeu aquele título lá em Portugal por causa dos avanços na educação aqui no Brasil… E novamente aqui não discutimos política cada um tem sua escolha… O governo Lula é apenas continuação (essa é a “melhor”) do FHC… E eu: mas o país estava quebrado a inflação estava em dois dígitos, o risco país nas alturas os juros então… a dívida pública…
    Ah isso não importa foi a conjuntura da época (não a revista hehe) e cada um tem sua escolha política não adianta discutir isso e bla bla bla zzzzzz
    Agora o ponto alto foi quando me levaram ao centro geodésico para ver se tinha cura (admitir que Lula foi apenas a continuidade desse governo: o ritual de tirar os sapatos e as meias para receber a tal energia e eu disparei: vi uma revista Veja no seu quarto… A minha alma está armada e apontada para a cara do sosseguo (eu juro a energia me conduziu a isso hahahaha) porque PAZ SEM VOZ NÃO É PAZ É MEDO! HAHAHAHA

  8. Puxa, me empolguei e mandei o texto sem revisão. Parem nas devidas pausas para respiração, onde justamente faltaram as vírgulas. Quando comentei que o delator do esquema caiu (mensalão do DEM em Brasília), ou melhor, que o Arruda caiu, justamente por uma reporCagem do Esgoto, essas coisas eles fingem não escutar, porque na falta de argumentos (e olha que sou das mais fracas), nem comentei do tal dois pesos e duas medidas da imprensa, quando trata dos “escândalos” (mesmo os supostos), porque quando você começa a argumentar para derrubar as falácias, “eles” contra atacam dizendo que político é tudo igual e não estão nem aí pra nós… E todo aquele bla bla bla que nossos amigos aqui devem estar cansados de protagonizar. Sem contar que discutir política é extremamente chato, estamos aqui pra nos divertir e aproveitar ( mas na primeira oportunidade, o Lula é o analfabeto e bêbado) e isso é só brincadeirinha para descontrair, afinal você falou que o o nosso querido (eca) FHC teve filho com a repórter… E você não consegue dizer que a vida pessoal desse bobão não importa, mas por causa dessa estripulia, o governo dele ficou refem de uma emissora…
    O passeio foi maravilhoso, voltei com a alma quase lavada, porque conforme comentei lá, posso ser mal educada, inoportuna, mas omissão comigo, jamais! Se passarem por lá, não deixem de subir no centro geodésico para receber energia. Pra mim foi maravilhoso! hahahaha

    Abraços!

  9. Eu entendo o problema da presidenta. Nosso Congresso, lamentavelmente, é muito elitista, conservador e oportunista (para não dizer coisa pior),e assim dificilmente aprovaria uma lei para regular efetivamente a mídia. Se a Dilma manda o projeto para lá, corre o risco do projeto não avançar e além disso servir para perturbar sua instável maioria parlamentar e portanto prejudicar a ação do governo. Talvez um projeto possa ser apresentado por algum parlamentar. Podemos pensar também num projeto de iniciativa popular, para pelo menos forçar o debate. O MSM poderia promover uma mobilização para um projeto assim, dentro dessa linha de não esperar que o governo lute em nosso lugar.
    PS – Parabéns, Edu Guimarães, pela sua disposição de luta!

  10. Edu, estarei com você lá quantas vezes for marcado
    Temos que ir as ruas sim!!

    Conte comigo sempre, se eu faltar é por alguma razão muito grave mais isso nunca acontecerá.

    Avante companheiro!!

  11. Todos nós devemos pressionar o Governo, o Congresso Nacional e todos os órgãos de comunicação para que o Brasil tenha um marco regulatório da comunicação: a nossa “Ley de Medios”.

    Parabéns ao Eduardo Guimarães por este chamamento democrático.

  12. Que saudade dessa turma toda revendo esse video.

  13. Será,Eduardo,que o governo não conhece a história da nossa mídia?Sua natureza é comparável à do escorpião da anedota.Se deixar-se montar,será picado pelo golpe.Quem viver verá.

  14. Cheguei a seu post por intermédio da Dani Tristão. Acho que tens total razão, se tiver condição estarei em SP em algum dos dias e vamos ver se dessa vez conseguimos mobilizar aqui no Rio também.

    Tem meu apoio total, você é meu exemplo de cidadão e sempre admiro muito essas iniciativas, espero que as pessoas se sensibilizem e conseguiremos multiplicar essa mensagem, fundamental para um país melhor para todos.

    Abraços Edu!

  15. Não tem a ver com esse post, mas creio relevante. É sobre as bobagens que o ministro Nelson Jobin vem soltando na mídia para provocar a demissão e tentar sair por cima, apesar de seu pífio desempenho no Ministério da Defesa. A mim parece que ele quer sair por cima e ser transformado pelo PIG em herói da classe média “maria vai com as outras”; aquele que deixou o poder por “não concordar com a corrupção etc etc etc”. Ainda mais nesse momento em que aparecem denúncias de corrupção no Exército, sob as “barbas” do ministro. O que ele vai responder pra Dilma, quando cobrar dele esse escândalo que vem por aí? Por isso está fazendo marola, falando coisas irrelevantes e que todo mundo já sabe, pra ser mandado embora e sair de fininho antes da bomba estourar e revelar a sua incompetência frente a um dos ministérios mais estratégicos para qualquer governo. A Dilma e os nervozinhos do Governo precisam ter em mente que o pecado maior de um líder é a ingenuidade. Tudo o que o ministro incompetente quer nessa hora é ser mandado embora e se livrar da batata quente que, pelo jeito, vem por aí com as denúncias de corrupção no Exército. Se a Dilma se deixar manipular por Nelson Jobim vai assinar um atestado de burrice, com firma reconhecida em cartório. Bota ele pra trabalhar e deixa ele falar as bobagens que lhe ocorram, porque o idiota cai mesmo é pela própria língua.

    • Vejamos as fontes do pretenso comentário! São confiáveis? Alguém viu ele dizer isso? Não sei, não. Ele está negando. Das duas outras vezes havia provas. Mas, agora não!

      E isso está me parecendo mais uma tentativa de forçar uma crise no governo Dilma, com desdobramentos.

      Se a Imprensa continua a insinuar que ele ficou por causa de Lula e que Dilma não gosta dele, pode ser somente para criar a cizânia.
      (Dilma x Lula, Dilma x Militares, XIJ x MNO).

      Uma outra versão possível é a de que o Alzeimer dele é galopante.

  16. Edu, concordo com vc. Estive nesse evento em 2007, eu e meu pai. Temos que ir para as ruas exigir um novo marco regulário. Pode marcar que estaremos lá novamente.

  17. alô alô senhores deputados,
    os senhores foram eleitos para representar a população.
    o povo que aqui protesta é a população.
    quais dos senhores vai ajudar a carregar essa bandeira?
    ou é melhor, no caso de voces, esperar sentado e deixar que um abnegado faça, às próprias custas, o trabalho que aos senhores compete e pelo qual foram eleitos e recebem por isso?
    não esperem para aparecer na hora que esse movimento for vitorioso.
    a hora é agora!

  18. O Homem Falou
    Gonzaguinha

    Pode chegar
    Que a festa vai
    É começar agora
    E é prá chegar quem quiser
    Deixe a tristeza prá lá
    E traga o seu coração
    Sua presença de irmão
    Nós precisamos
    De você nesse cordão…

    Pode chegar
    Que a casa é grande
    E é toda nossa
    Vamos limpar o salão
    Para um desfile melhor
    Vamos cuidar da harmonia
    Da nossa evolução
    Da unidade vai nascer
    A nova idade
    Da unidade vai nascer
    A novidade…

    E é prá chegar
    Sabendo que a gente tem
    O sol na mão
    E o brilho das pessoas
    É bem maior
    Irá iluminar nossas manhãs
    Vamos levar o samba com união
    No pique de uma escola campeã…

    Não vamos deixar
    Ninguém atrapalhar
    A nossa passagem
    Não vamos deixar ninguém
    Chegar com sacanagem
    Vambora que a hora é essa
    E vamos ganhar
    Não vamos deixar
    Uns e outros melar…

    Oô eô eá!
    E a festa vai apenas
    Começar
    Oô eô eá!
    Não vamos deixar
    Ninguém dispersar

    http://www.youtube.com/watch?v=nyPhKxrbDy8&feature=player_detailpage

  19. Para mim a coisa é muito clara,ou nos transformamos em senhores de nosso destino,enquanto cidadãos membros de uma comunidade politicamente organizada e acima de tudo,consciente de sua força,fazendo com aquilo que queremos que venha a acontecer,aconteça ou então tudo aquilo com que sonhamos ficará apenas em nossos sonhos.Não esperemos que deputados,senadores e congeneres venham a carregar a bandeira da democratização das midias,porque muitos deles tem vinculos de interesses com essas mesmas midias.Portanto é obrigação nossa para com as futuras gerações de brasileiros sairmos às ruas para que o Brasil com que sempre sonhamos se torne realidade.

  20. Nelson Jobim, o peixe-fora-dágua do governo Dilma (que, aliás, já vinha desde a administração Lula), finalmente está fora… Dilma, com certo atraso (uns mil anos), se deu conta de que Jobim é figura de duas caras; um reacionário de direita assumido que, não obstante, fazia figura (e mais nada) num governo popular (ou que se pretende popular). Jobim é um autêntico judas, que além de apunhalar seus colegas de governo pelas costas, como vimos recentemente com Ideli Salvatti, teve a inusitada coragem de admitir publicamente que votou no careca ridículo na última eleição. O judas Jobim já vai tarde. Seria bom se Dilma, além de por esse calhorda na rua, se desse conta de onde estão seus verdadeiros amigos e, ainda mais importante, quais são aqueles que continuamente a esbofeteiam e a quem ela, sistematicamente, vem oferecendo a outra face…

  21. Eduardo, se puder publicar esse artigo do Mauro Santayana eu fico agradecido, achei bem interessante:
    ______________________________________________________________________

    Mauro Santayana: a mídia e os assaltantes da consciência

    Muitos cometemos o engano de atribuir a Goebbels a idéia da manipulação das massas pela propaganda política. Antes que o ministro de Hitler cunhasse expressões fortes, como “Deutschland, erwacht!”, Edward Bernays começava a construir a sua excitante teoria sobre o tema.

    Por Mauro Santayana, em seu blog

    Bernays, nascido em Viena, trazia a forte influência de Freud: era seu duplo sobrinho. Sua mãe foi irmã do pai da psicanálise, e seu pai, irmão da mulher do grande cientista. Na realidade, Bernays teve poucas relações pessoais com o tio. Com um ano de idade transferiu-se de Viena para Nova Iorque, acompanhando seus pais judeus.

    Depois de ter feito um curso de agronomia, dedicou-se muito cedo a uma profissão que inventou, a de Relações Públicas, expressão que considerava mais apropriada do que “propaganda”. Combinando os estudos do tio sobre a mente e os estudos de Gustave Le Bon e outros, sobre a psicologia das massas, Bernays desenvolveu sua teoria sobre a necessidade de manipular as massas, na sociedade industrial que florescia nos Estados Unidos e no mundo. O texto que se segue é ilustrativo de sua conclusão:

    “A consciente e inteligente manipulação dos hábitos e das opiniões das massas é um importante elemento na sociedade democrática. Os que manipulam esse mecanismo oculto da sociedade constituem um governo invisível, o verdadeiro poder dirigente de nosso país. Nós somos governados, nossas mentes são moldadas, nossos gostos formados, nossas idéias sugeridas amplamente por homens dos quais nunca ouvimos falar. Este é o resultado lógico de como a nossa ‘sociedade democrática’ é organizada. Vasto número de seres humanos deve cooperar, desta maneira acomodada, se eles têm que conviver em sociedade. Em quase todos os atos de nossa vida diária, seja na esfera política ou nos negócios, em nossa conduta social ou em nosso pensamento ético, somos dominados por um relativamente pequeno número de pessoas. Elas entendem os processos mentais e os modelos das massas. E são essas pessoas que puxam os cordões com os quais controlam a mente pública.”

    Bernays entendeu que essa manipulação só é possível mediante os meios de comunicação. Ao abrir a primeira agência de comunicação em Nova Iorque, em 1913 – aos 22 anos –, ele tratou de convencer os homens de negócios que o controle do mercado e o prestígio das empresas estavam “nas notícias”, e não nos anúncios. Foi assim que inventou o famoso press release.

    Coube-lhe também criar “eventos”, que se tornariam notícias. Patrocinou uma parada em Nova Iorque na qual, pela primeira vez, mulheres eram vistas fumando. Contratou dezenas de jovens bonitas, que desfilaram com suas longas piteiras – e abriu o mercado do cigarro para o consumo feminino. Dele também foi a ideia de que, no cinema, o cigarro tivesse, como teve, presença permanente – e criou a “merchandising”. É provável que ele mesmo nunca tenha fumado – morreu aos 103 anos, em 1995.

    A prevalência dos interesses comerciais nos jornais e, em seguida, nos meios eletrônicos, tornou-se comum, depois de Bernays, que se dedicou também à propaganda política. Foi consultor de Woodrow Wilson, na Primeira Guerra Mundial, e de Roosevelt, durante o “New Deal”. É difícil que Goebbels não tivesse conhecido seus trabalhos.

    A técnica de manipulação das massas é simples, sobretudo quando se conhecem os mecanismos da mente, os famosos instintos de manada, aos quais também ele e outros teóricos se referem. O “instinto de manada” foi manipulado magistralmente pelos nazistas e, também ali, a serviço do capitalismo. Krupp e Schacht tiveram tanta importância quanto Hitler. Mas, se sem Hitler poderia ter havido o nazismo, o sistema seria impensável sem Goebbels. E Goebbels, ao que tudo indica, valeu-se de Bernays, Le Bon e outros da mesma época e de idéias similares.

    A propósito do “instinto de manada” vale a pena lembrar a definição do fascismo por Ortega y Gasset: um rebanho de ovelhas acovardadas, juntas umas às outras pêlo com pêlo, vigiadas por cães e submissas ao cajado do pastor. Essa manipulação das massas é o mais forte instrumento de dominação dos povos pelas oligarquias financeiras. Ela anestesia as pessoas — mediante a alienação — ao invadir a mente de cada uma delas, com os produtos tóxicos do entretenimento dirigido e das comunicações deformadas.

    É o que ocorre com a demonização dos imigrantes “extracomunitários” nos países europeus, mas, sobretudo, dos procedentes dos países islâmicos. Acossados pela crise econômica, nada melhor do que encontrar um “bode expiatório” — como foram os judeus para Hitler, depois da derrota na Primeira Guerra — e, desesperadamente, organizar nova cruzada para a definitiva conquista da energia que se encontra sob as areias do Oriente Médio.

    Se essa conquista se fizer, há outras no horizonte, como a dos metais dos Andes e dos imensos recursos amazônicos. Não nos esqueçamos da “missão divina” de que se atribuía Bush para a invasão do Iraque – aprovada com entusiasmo pelo Congresso.

    É preciso envenenar a mente dos homens, como envenenada foi a inteligência do assassino de Oslo – e desmoralizar, tanto quanto possível, as instituições do Estado Democrático – sempre a serviço dos donos do dinheiro. Quem conhece os jornais e as emissoras de televisão de Murdoch sabem que não há melhor exemplo de prática das idéias de Bernays e Goebbels do que a sua imensa empresa.

    São esses mesmos instrumentos manipuladores que construíram o Partido Republicano americano e hoje incitam seus membros a impedir a taxação dos ricos para resolver o problema do endividamento do país, trazido pelas guerras, e a exigir os cortes nos gastos sociais, como os da saúde e da educação. Essa mesma manipulação produziu Quisling, o traidor norueguês a serviço de Hitler durante a guerra, e agora partejou o matador de Oslo.

  22. Olha se eu soubesse que a Dilma iria assim ser a decepção que é, eu teria anulado meu voto. A classe dos professores mineiros está em greve porque quer que o governo de Minas cumpra a lei 11738 em sua plenitude. O Acórdão não foi publicado até hoje, por pressão do desgoverno Anastasia, que não quer que o Acórdão seja publicado para não ser obrigado a nos pagar o Piso. E o que é que o governo Dilma faz? Nada. Ela podia ao menos convocar os governadores e falar grosso com eles, como se espera que uma presidenta faça. Mas não, ela fica lá no seu lugar, assistindo o governo de Minas mover céus e terra contra os professores. Difundir mentiras como a que pagam o confisco chamado subsídio. Fernando Pimentel condecorado por Anastasia.

  23. Espero haja vozes bastantes para ecoar por toda parte e levar a nossa justa indignação, aos poderes públicos, aos brasileiros de toda parte. Quem não pode enfrentar de peito aberto, que ao menos não se cale.
    Ajudemos ao corajoso Eduardo fazer o pig entender que nem tudo ele pode.
    Pra frente companheiros! Que cada um de nós possa convencer a mais dois, cinco, ou lá quantos sejam possíveis convencer do quanto é importante não ficar calado.
    Ombreemos com os que podem gritar mais alto e vamos conquistar nossos direitos.
    Quem não pode se movimentar que contribua de outras formas ao seu alcance.
    Esteja certo, Eduardo, que não estarás só. Erga a espada e dê o grito da nossa indignação em busca do objetivo maior.

  24. Saindo da pauta:

    Saiu no Globo:

    (No con v ersa afiada”

    Dilma decide que vai demitir Jobim quando ele voltar da Colômbia

    RIO – A presidente Dilma Rousseff já decidiu demitir o ministro da Defesa, Nelson Jobim, depois das declarações dele à revista “Piauí” , que chegará às bancas nesta sexta-feira. Na entrevista, afirmou que a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, é “muito fraquinha” e que Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, “nem sequer conhece Brasília”.

    Será???

    (pero, hai que tener cojones)

  25. Apoio, mais uma vez, esta sua iniciativa. Mas, seria oportuno e mais objetivo protestar contra o governo que se acovarda, com o apoio dos parlamentares da base – como a deputada Luíza Erundina – dispostos a enfrentar esta inaceitável concentração de poder. Sair às ruas e exigir não apenas da imprensa e sim da classe política progressista para a democratização da mídia. Onde estarão os militantes aguerridos do PT; do PSOL e demais partidos progressistas; os jornalistas e demais blogueiros “sujos” independente; os orgãos de classe do jornalismo e OAB?

  26. Eduardo, concordo com você em 2 pontos: (A) que é necessária uma “Ley de Medios” no Brasil; e (B) que no momento o governo Dilma não está agindo nessa direção. Contudo, peço a você que reflita um pouco: a Dilma tem condições políticas neste exato momento para agir incisivamente contra o monopólio das comunicações? Sinceramente, acho que não. Creio que ela ainda está tentando se livrar das armadilhas que a oposição/mídia e os “fisiológicos” da base governista lançaram (e ainda lançam!) contra ela desde sua posse…

    Lembremos que o Lula, enquanto governante, era um símbolo da causa operária, um exemplo de pessoa que veio de baixo e chegou lá, além de ser um gênio em negociações políticas, em enfrentamento do PIG e em comunicação direta com a população. Tudo isso junto (entre outras coisas) dava a ele um “efeito teflon” contra as pesadas críticas do próprio PIG. Tanto que ele terminou seu mandato com alta popularidade e fez sua sucessora. Mas a Dilma não tem nenhuma dessas características do Lula para se segurar! Se ela partir para o “tudo ou nada”, é capaz de dar “nada” e ela perder o controle da situação de vez…

    Acho que, pouco a pouco, a Dilma está imprimindo sua marca: uma gestora competente, honesta, que não quer corrupção no governo, que tem bons projetos (como a erradicação da miséria, por exemplo)… Mas ela vai enfrentar até o final de seu mandato dificuldades inúmeras com a sua base de apoio no Congresso, porque esses parlamentares “aliados” são, em grande parte, da politicagem tradicional: vão chantagear, barganhar, exigir emendas e cargos, “vazar” para a imprensa intrigas contra colegas da própria base etc. No meio disso tudo, você acha que a Dilma vai conseguir coesão para aprovar uma “Ley de Medios”??? Não vai, não! Ela só vai tomar medidas duras como essa quando conseguir reunir condições políticas para tanto!!! Temos, portanto, que ter paciência.

    Abs, Fábio Faiad.

  27. Quinta-feira, 4 de agosto de 2011 às 20:17
    Celso Amorim será o novo ministro da Defesa

    O ministro da Defesa, Nelson Jobim, entregou na noite desta quinta-feira (4/8) carta de demissão à presidenta Dilma Rousseff. A informação foi repassada à imprensa pela ministra-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Helena Chagas.

    A ministra informou, ainda, que a presidenta Dilma convidou o ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim para ocupar o cargo. Ele aceitou o convite.

    http://blog.planalto.gov.br/celso-amorim-sera-o-novo-ministro-da-defesa/

  28. Edu, é pra já !

  29. Caro Eduardo Guimarães, sinto falta da sua apreciação do PLANO BRASIL MAIOR.

    Estou fazendo “campanha” em todos os blogs progressitas onde se verifica omissão na divulgação, na análise crítica e, mesmo, o destaque de aspectos negativos de importância como a ausência das entidades dos trabalhadores, que, no entanto não é justificativa para negligenciar o Plano, nessa altura do campeonato mundial onde o Brasil precisa preservar suas conquistas.

  30. Caiu Jobim ,entra Amorim….Viva!

  31. Companheiro Edu,

    Estive com você na atividade da Folha Ditabranda (assim como o Nelson Canesin, nosso valoroso funcionário do Sindicato dos Bancários). Estarei no meio da campanha nacional dos bancários, mas pode contar comigo sempre que a agenda der certo para a luta que você está propondo.

    Nós realmente temos que tomar a rédia do movimento social e ajudar esse governo que elegemos a sair do cabresto colocado pelos “aliados” de direita na chapa de Dilma e dos adversários que conseguiram achar as fragilidades de Dilma, capitaneados pelo PIG já que os partidos deles são muito ruins e incompetentes.

    Acho que a coisa não vai bem no governo. E o mundo passará por momentos difíceis com a crise que vai estourar. A direita pode se aproveitar disso como já vimos na história.

    Vamos nos movimentar e organizar pessoas.

    Conte comigo!

    William Mendes, Bancários da CUT.

  32. Prezado Edu. Aliás, fomos mais de uma vez na porta da Folha e uma na porta da Globo. Lembra? Tinha mais polícia do que manifestante! Estaremos lá de novo, e quantas vezes mais forem necessárias para mostrar ao PIG que esse absurdo de meia dúzia de famílias “fabricarem” 90% das notícias veiculas no País tem que acabar. Me lembro de uma vez, no final dos anos 1980, que os funcionários do Banco do Brasil estavam em greve e a maioria deles era assinante da Folha e estavam indignados porque o jornal que liam não divulgava uma greve tão grande. Um dia, um dirigente sindical, acho que o Luiz Azevedo, propôs que os grevistas fossem até a porta da Folha, e todos foram. Tinham lá umas 5 mil pessoas para mostrar que a greve existia e que tinha que ser divulgada. No dia seguinte, os bancários que eram assinantes da Folha pegaram o jornal bem cedinho e, surpresa, nem uma linha da greve, muito menos da manifestação em frente ao jornal. O ponto positivo disso é que boa parte deles cancelou a assinatura do jornal dos Frias naquele mesmo dia. Nos veremos novamente na porta da Folha.

  33. Zanetti
    05/08/2011

    Prezado Eduardo

    Concordo com sua proposta de que só com manifestação popular conquistaremos a “Lei de meios” no Brasil. Creio que a Presidenta Dilma não enviou para o Congresso projeto de lei regulamentando a mídia porque sabe quantos políticos brasileiros exploram concessões de rádio e TVs.
    Se ainda permanecer o que escreveu, o Prof. César Benjamim no livro “O Brasil é um sonho” (que realizaremos), – FAPERJ – Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro, março 2002:
    “A maior parte do que nós vemos, ouvimos, sabemos, gostamos ou sentimos não nasce da nossa experiência direta de vida. Nasce do que a TV mostra, do que os rádios dizem. Quem manda nas televisões e nos rádios controla as nossas cabeças”.
    “Há muitos anos, o governo distribui as estações para grupos selecionados de empresários e políticos.
    Das 3.315 concessões de emissoras, 1220 (37,5% do total) foram dadas a políticos do PFL, (atualmente Democratas ou DEM); 497 (17,5% do total), a políticos do PMDB. 414 (12,5%), a políticos do PPB; 215 (6,5%), a políticos do PSDB que juntos, controlam 75% das emissoras de rádio e TVs”.

    Se não todos, alguns políticos integrantes destes partidos, com todo este poder nas mãos, provavelmente farão um estardalhaço sem tamanho.

  34. Pergunta: não seria interessante usar um meio de pressão como o Avaaz?

  35. Pois é! A Dilma não tem o carisma do Lula para enfrentar o PIG. Vai ser uma parada dura.

  36. Parabéns, Eduardo.

  37. COMUNISTA CONVOCA A PLEBE PARA DESOBEDIÊNCIA CIVIL
    by T. Mello Rego

    A democracia da informação está mais uma vez sob o ataque vil e rasteiro dos seguidores do mephisto de Garanhuns , que após tomar de assalto o trono do mais preparado por 8 anos e agora por mais 4 e invadirem a internet com seus blogs sujos , ensejam uma inominável ação contra a imprensa proba e imparcial .

    Segundo fontes seguras tal afronta parte de um blogueiro comunista e de seu séquito de seguidores , uma gente diferenciada e desqualificada que se reúne para tecer loas ao sapão barbudo e sua fantoche e perseguir os homens bons e de bens . Não contente por escrever insanidades acerca da política nacional , o blogueiro em questão decidiu tal qual Dom Quixote de la Mancha a tomar de sua lança e sair para combater moinhos de vento e salvar donzelas . Neste caso sua lança é um mega-fone comprado em prestações a perder de vista e o moinho de vento é a sede do diário dos homens bons , a Folha de S. Paulo e a donzela ele acredita ser a búlgara vermelhote .

    Segunda o blogueiro sujo , é preciso que a sociedade vá para a porta do referido periódico para protestar contra oque ele acusa de seletivismo da noticia e convoca seus seguidores para que o acompanhem , caso ninguém apareça ele ameaça ficar só , a porta da redação a proferir impropérios tais quais aquele pregadores que ficam as esquinas com a bíblia sob o braço a bradar que o apocalipse já esta perto . Para nós homens bons o apocalipse chegou em 1° de janeiro de 2003 e durará até 1° de janeiro de 2015 quando nosso beato em vida da Moóca será entronado .

    Quanto a tão propalada seletividade , só tenho a argumentar que nosso matutino preferido só divulga fatos que realmente são verdade e sempre procura ouvir os dois lados da questão e publicar suas versões na integra e sem edição . Portanto tais alegações são infundadas . Adiante coloco o link do tal blog para quem quiser conferir , sugiro que retirem os criados da sala para que estes não se sintam atraídos a tal convescote .

    http://www.blogcidadania.com.br/2011/08/nao-espere-que-o-governo-lute-em-seu-lugar/

  38. O senhor será ferozmente repelido. Provalmente uma camionete do diário dos homens bons irá conduzi-lo para algum lugar bem longe, onde sua alma será salva do bolchevismo através de uma singela reeducação.

    Seus apelos jamais serão replicados, que assim seja!

    Alvíssaras!!!

  39. Estaremos lá , também, com certeza osculando os participantes de tal manifestação. Mas falando sério, fica como sujestão o texto anexo, onde qualquer coinicidência é mera semelhança.
    http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/AEraVargas2/artigos/EleVoltou/RelacaoImprensa

Trackbacks

  1. Não espere que o governo lute em seu lugar « Blog do EASON

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.