Folha, Estado, Veja e televisões minimizam corrupção em SP

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

No último dia 12 de outubro, este blog cobriu ato público “contra a corrupção” que começou no Museu de Arte de São Paulo (Masp), na avenida Paulista, e terminou no “Centro Velho” da cidade, na praça Ramos de Azevedo, diante do Teatro Municipal de São Paulo. A matéria reproduziu respostas a um questionário que esta página apresentou aos manifestantes. Aquele questionário foi elaborado de forma a identificar possível viés político-partidário e ideológico nos integrantes da manifestação.

Das 27 entrevistas feitas com os manifestantes, 26 apontaram forte viés político-partidário, deixando ver que o que ocorria ali era produto de campanha de partidos e entidades de oposição ao governo federal. Dessas 26 entrevistas que apuraram esse fato, sete se estenderam em breves conversas entre o entrevistador e os entrevistados. Só não foram relatadas antes porque o blog esperou pelo contato com fonte da Assembléia Legislativa que só ocorreu na semana passada.

Naquelas conversas com os manifestantes “contra a corrupção”, eles foram perguntados sobre se também estavam protestando contra o escândalo das emendas parlamentares na Assembléia Legislativa de São Paulo. Apesar de o entrevistador ter percebido que um dos entrevistados se fez de desentendido, os outros seis pareceram sinceros ao declararem que não sabiam de nada sobre esse escândalo, o que pode ser explicado pela discretíssima e rara cobertura do assunto pela imprensa.

Para quem não sabe, aliás, explica-se que há três meses o deputado estadual Roque Barbiere (PTB-SP) denunciou que ao menos “um terço” dos deputados estaduais paulistas “venderiam” a “prefeitos e empresas privadas” as emendas parlamentares ao Orçamento que os governos tucanos do Estado há muito distribuem a aliados e até a um pequeno contingente de deputados “de oposição” que fontes da AL informaram ao blog (na semana passada) que são tão governistas quanto os deputados assumidamente da base do governo.

Por conta disso, a base de apoio do governo Alckmin na AL-SP está conseguindo enterrar mais esse escândalo. Na última quinta-feira, os deputados governistas conseguiram derrubar, por seis votos a dois, o funcionamento do Conselho de Ética. Segundo um funcionário da AL (que preferiu não se identificar) ouvido pelo blog no último sábado, sem uma divulgação da imprensa igual à que é feita em relação a ministros do governo Dilma investigação relevante e profunda alguma ocorrerá, como nenhuma ocorre há muito tempo em São Paulo.

A explicação que esses veículos dão em off (através de alguns de seus jornalistas que freqüentam redes sociais como Twitter ou Facebook e entram em debates com quem questiona a omissão da imprensa nos escândalos tucanos) é a de que são escândalos “regionais” e que, por isso, receberiam cobertura tão “diferenciada”, um claro eufemismo para cobertura omissa porque, a bem dos fatos, não há, em relação ao PSDB, o jornalismo “investigativo” que chega a tentar invadir domicílios em busca de “provas” contra pessoas ligadas ao governo federal.

A cobertura e fiscalização pífias da imprensa em relação ao comportamento da oposição ao governo Dilma nos Estados em que essa oposição é governo – como em São Paulo ou em Minas Gerais – se dá sob o argumento de que seriam assuntos “regionais”. Todavia, tal falácia pode ser facimente desmontada meramente lembrando o que era feito pela imprensa quando a petista Marta Suplicy ou a ex-petista Luiza Erundina governaram a capital paulista. Então, críticas e denúncias ganhavam manchetes quase diárias nos jornais supracitados e nos telejornais de alcance nacional.

A imprensa, por essa razão, não investiga o escândalo das emendas parlamentares em São Paulo, um escândalo que lança suspeitas sobre os governos tucanos que se encastelaram no poder desse Estado há quase vinte anos, suspeitas comparáveis às que desencadearam o escândalo do mensalão federal porque insinuam que os governos tucanos paulistas subornam deputados para obterem deles favores em votações na Assembléia Legislativa.

À diferença das matérias investigativas que veículos como Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo e a revista Veja passaram a fazer todos os meses contra o governo federal desde o começo do governo Lula e que neste ano ganharam uma intensidade nunca vista em anos anteriores, com trabalhos de investigação se sobrepondo em várias frentes simultâneas, nenhuma das matérias sobre o governo de São Paulo, na última década, partiu da imprensa brasileira, mas, sim, da repercussão de denúncias antigas que circulam entre os aliados do governo federal ou da repercussão de investigações no exterior.

O caso Alstom é um exemplo. Contém denúncias sobre propina que teria sido paga pela empresa francesa Alstom a vários políticos do PSDB, entre eles o ex-governador Mario Covas, já falecido, e o atual governador de São Paulo, Geraldo Alkmin. As raras matérias que saíram na imprensa brasileira foram “chupadas” da mídia internacional, de veículos como Wall Street Journal e Der Spiegel, entre outros. A imprensa brasileira mesma, não investiga nada sobre esse caso.

Todavia, é um caso gravíssimo. Trata-se de escândalo que envolve muitos milhões de dólares e que tem alcance internacional. Fora do Brasil, as notícias correm soltas.  O assunto é tão sério que está sendo investigado pelo ministério público da Suíça, onde estão arrolados os nomes dos políticos tucanos aqui citados e de outros brasileiros envolvidos.

De acordo com o que consta em documentos enviados ao Ministério da Justiça do Brasil pelo ministério público da Suíça, no período que vai de 1998 a 2001 pelo menos 34 milhões de francos franceses teriam sido pagos em propinas a autoridades do governo do Estado de São Paulo através de empresas offshore (empresas criadas em paraísos fiscais, onde gozam de sigilo de suas contas bancárias que dificulta investigações).

Segundo o ministério público suíço, os pagamentos teriam sido feitos utilizando-se do esquema de contratos de “consultoria de fachada”. O valor das “comissões” supostamente pagas pela Alstom em troca da assinatura de contratos pelo governo de São Paulo chegaria a aproximadamente R$ 13,5 milhões. Segundo o Ministério Público da Suíça, pelo cruzamento de informações esses trabalhos de “consultoria” foram considerados como sendo fictícios.

No período de negociação e da assinatura dos contratos de consultoria estava à frente da Secretaria de Energia de São Paulo o então genro do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, David Zylbersztajn, que deixou o cargo em janeiro de 1998 ao assumir a direção geral da Agência Nacional do Petróleo. O atual secretário de Coordenação das Subprefeituras da cidade de São Paulo, Andrea Matarazzo, que ocupou a secretaria por alguns meses, e o atual secretário estadual dos Transportes, Mauro Arce, também estão envolvidos.

Para que se tenha uma idéia da enormidade do caso e para que se possa mensurar a enormidade da minimização que a imprensa brasileira faz dele, o TCE (Tribunal de Contas do Estado) julgou irregular uma compra de 12 trens da Alstom no valor de R$ 223,5 milhões feita sem licitação pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), empresa do governo de São Paulo. O contrato foi assinado em 28 de dezembro de 2005, no governo de Geraldo Alckmin.

Pergunta: você se lembra, leitor, de quando foi a última vez que recebeu uma única notícia da grande imprensa sobre esse caso?

O caso Alstom é apenas um dos muitos casos de corrupção que pesam sobre o partido que há quase duas décadas governa o segundo orçamento da União, o de São Paulo, que, como se sabe, é maior do que os orçamentos da maioria dos países da América Latina. Imagine o leitor o que faria a imprensa brasileira se houvesse um escândalo internacional contra o PT.

A imprensa daria ajuda inestimável ao ministério público suíço usando contra o PSDB esse “jornalismo investigativo” que descobre “provas” contra petistas e aliados toda semana. Contudo, é escandaloso o total desinteresse da imprensa brasileira sobre qualquer pedido de CPI entre as dezenas deles que hibernam nas gavetas da Assembléia Legislativa de São Paulo, que, agora se sabe, vem sendo banhada pelos impostos dos paulistas que acabam escorrendo para o setor privado através de nada mais, nada menos do que… ONGs.

É possível concluir, então, que a única forma de os governos federal, estadual e municipal serem fiscalizados pela imprensa é sendo governos petistas, pois só estes são alvos de investigação da imprensa. Essas campanhas “jornalísticas” contra ministros, com manchetes de capa e de primeira página tomando os telejornais todos os dias e com a Justiça sendo célere, só ocorrem desse jeito. Votar no PSDB, portanto, significa conceder a políticos uma espécie de licença para roubar sob as barbas da imprensa e da Justiça.

Tags: , , , , , , , , , , ,

139 Comentário

  1. Voces acham que a Folha, Estadão, Veja, Istoé e outras que tem contrato com o governo de São Paulo, vão deixar de cumprir uma das clausuras desse contrato? Ou seja, compro de voces milhares de jornais, revistas e livros, mas, em compensação o lixo que aparecer contra mim e aliados varram pra debaixo do tapete.

  2. Campineiro, eu não tenho a menor dúvida que vc é remunerado para cada idiotice que posta por aqui, não é possível que seu senso crítico ou do ridículo seja tão baixo. Percebe-se pelo seus posts que vc tem um mínimo de articulação, então a única explicação é que vc recebe um soldo para tal.

  3. A diferença é que seríamos otários, no mínimo, duas vezes: uma por sermos saqueados pelos tucanos, outra por deixar que a impressa partidária nos manipule para que pensemos estar vivendo numa Dinamarca “Sulamericana” sob um eventual governo tucano.

    Mas pode ser pior, caso essa imprensa também esteja participando da farra tucana que encoberta!

  4. Ou você é troll ou não entendeu o texto por falta de inteligência.
    A corrupção nos governos do PSDB e DEM é acobertada pela grande mídia, principalmente em São Paulo-SP, que compra por milhões de reais assinaturas das revistas Veja, Época e dos jornais Folha e Estadão para as escolas paulistas, sem licitação, sem falar nos convênios dos telecursos com a Rede Globo.
    Ainda, sem contar os motivos econômicos, é nítida a identidade da grande imprensa brasileira com o neo-liberalismo e elitismo e sua aversão a tudo o que for em benefício da maioria da população. É a única imprensa do mundo que defende intesses estrangeiros. Por exemplo, quando, inteligentemente, antes da descoberta do Pré-Sal, em 2004, o governo Lula aumentou a Zona Econômica exclusiva do Brasil no oceano atlântico de 200 milhas para cerca de 350 milhas, nossa mídia o criticou.
    Se o PSDB voltar ao governo federal acabam as “denúncias” da mídia. A corrupção ficará impune, como vem há mais de 20 anos ocorrendo em São Paulo. E olhe que em cifras a corrupção em São Paulo é muito maior que no Governo Federal. Quase meio bilhão de reais do caso Alstom, 1,6 bilhões na limpeza da calha do rio Tietê, esquema dos “anões do orçamento” da época de FHC sempre existiu em São Paulo, etc, etc. Lembram de quando a mídia veio durante a campanha presidencial do ano passado, com o objetivo de prejudicar Dilma, com as denúncias sobre o uso de cartões corporativos por servidores federais. Aí, bastou um mero levantamentozinho e se soube que em São Paulo se gastava o dobro com estes cartões. E, quando havia saques, em São Paulo não eram contabilizados os correspondentes gastos, como eram nos gastos federais. Foi só verem que poderia respingar nos protegidos tucanos de São Paulo que a mídia calou a boca e esqueceu o assunto.
    Não seja covarde Dilma Roussef! Democratização dos meios de comunicação já!! Quero uma mídia que também me represente!!

  5. Tá tudo muito bom, tá tudo muito bem ..mas e ?!

    Me digam, independente da falange em que gravitam, ou do nome do partido ..quantos de vocês tem na cabeça o caso de corruptos e corruptores que já estão, a esta altura, cumprindo pena por suas diabruras?

    Veja abaixo a qdade de prisões efetuadas pela PF em mais de 1.485 operações desde 2003, mas de 17 mil indivíduos entre civis, agentes e servidores do Estado ..cuja maioria ainda esta livre

    2003 223
    2004 703
    2005 1407
    2006 2673
    2007 2876
    2008 2475
    2009 2663
    2010 2734
    2011 1327 (até out)

    e aqui eu pergunto ? Mudou, adiantou, a turma aprendeu? Será que hoje a sociedade tem mais senso de justiça, de CIDADANIA ?

    sei não ..tem alguma coisa de errado entre o que se publica e a realidade de FATO ..independente do fato gravitar no município, em Brasília ou nos Estados

    NÃO é só a imprensa que não funciona ..mas SIM as Instituições que desmoronam

    Verdade verdadeira é que alguns até gostariam, mas muitas das tais conquistas não passam de miragem, ou de castelo de areia

    ..e só um exemplo pra provar que muita coisa ainda anda na mesma :

    Vc se lembra de Jorgina de Freitas? ela foi uma agenciadora que desviou com sua quadrilha mais de US$ 1 bi dos cofres da previdência nos anos 80/90 ..à época fugiu pra Nicarágua pra só depois de ANOS conseguirem deportá-la ..boa parte de seus bens que, pra variar, não cobriram o rombo, ainda estão sendo localizados e indo a leilão ..pois bem, até aonde se sabe Jorgina já cumpre pena em regime semi-aberto, fora de ter sido nomeado ASSESSORA da presidência da CEDAE no RJ

    ..fala verdade, com exemplos como este (este, LALAU, Maluf, Dantas, cuequeiros, bispos e mensaleiros de todas as bandeiras) ..pra quem tá afim, quem vai achar mesmo que aqui o crime não compensa?

    http://www.diariodaclasse.com.br/profiles/blogs/vc-se-lembra-da-jorgina-de

    BRASIL, um país de tolos ..se não foi com LULA, agora só com os ETs

    • Vc vê guerra ? ..pra mim cheira mais a acordo e encenação

      Eu acho que a solução não esta só no “controle democrático da mídia” (e aqui incluo todas as mídias, inclusive os BLOGs que deveriam dançar a mesma música – a da ética, do direito de resposta, do contraditório, da punição pela mentira, da pena pela crise e boato criado, da punição pela injuria, pela ofensa e tentativa de desconstrução desmedida, pela censura covarde etc etc)

      FALA verdade, vc já reparou, já reparou que todos os grandes nomes que hoje se colocam na blogosfera, fora da maioria ser PAUTADO (e consequentemente nos pautar ) por temas criados pelas grandes redes, já reparou que muitos deles que se colocam contra a grande mídia tb ajudaram a moldá-la, mantê-la e fortalecê-la até bem pouco tempo ? ..a maioria passou, leu e/ou escreveu, tabulou e/ou complementou os manuais duma Veja, Folha, Estado, Band, Globo por ex

      Afinal, esta turma quer mudança na forma como se exerce o poder, ou deslocamento de poder, com ele ?

      Eu ainda estou me perguntando, será que os princípios mudaram ..ou será que a desinformação e a tentativa de desconstrução dos adversários ainda é a mesma ?

      Então me diga, que diferença ÉTICA existe entre as desorganizações Globo e a do Bispo ..entre o IBOPE da Globo, o datafolha, ou os independentes do SILVIO ? ..pra mim, fica difícil, pra mim é tudo farinha ..e o que esta em jogo é a PARTILHA

      Nós ainda continuamos a ser manipulados, levados e insuflados ao gosto e interesse deles ..ainda somos telespectadores e ouvintes dos mesmos autores, ainda somos os principais atores das nossas próprias tragédias

      Isonomia em direitos e deveres ..combate ao espírito de corpo, a manipulação e a mentira ..luta pela cidadania INDISTINTA, pela transparência nos interesses envolvidos ..garantia efetiva dos direitos mínimos (saúde, educação, segurança, acesso a justiça, pra ficar nestes poucos) ..estes, e tantos outros pontos tb fazem parte deste enrosco que só um controle da mídia sozinho jamais iria dar conta

      o nosso problema ainda é em lutarmos pela CIDADANIA ..em sermos reconhecidos como pessoas que não só merecem, mas que eles também nos devem respeito e satisfação

  6. Para que partido?,faça como eu no futebol,eu não torço para nenhum time,mas minha torcida é para alguns jogadores,não me interessa em que time ele esta atuando .
    Na politica faço o mesmo ,apóio alguns politicos ,até o dia que ele faça algo que eu não aprove,tampouco me interessa se ele é deste ou daquele partido,mas pode acreditar que acompanho as atividades deles todos os dias.

  7. Mas aí seria a paz dos cemitérios, Campineiro. Nós não queremos impedir que a imprensa investigue mal feito dos políticos do PT; queremos que ela faça isso e, ao mesmo tempo, investigue mal feito de políticos tucanos e de outros partidos da oposição, só isso. Também pedimos responsabilidades nessas denúncias. Cadê o grande escândalo dos esportes? Deixou de ser depois da saída, injusta até aqui, do ministro?

  8. Isso não passa no Jornal Nacional.

    Desvio de dinheiro da Saúde: fundação que administra InCor tem que devolver R$ 50 milhões ao SUS

    Decisão da 9ª Vara Federal Cível de São Paulo condena a Fundação Zerbini, que administra o Instituto do Coração de São Paulo (InCor-SP),a ressarcir o Sistema Único de Saúde (SUS) em R$ 49,6 milhões.

    Segundo o Ministério da Saúde, a condenação ocorreu porque a fundação não aplicou corretamente as verbas do convênio feito com o SUS, na década de 1990. O dinheiro deveria ser usado no desenvolvimento de ações de saúde e implementação do SUS no hospital, mas, segundo os auditores do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus), as despesas registradas na prestação de contas não batiam com a finalidade do repasse dos recursos.
    Auditoria revelou que governo paulista desviou recursos da Saúde para o mercado financeiro
    No início de 2010, já havia sido denunciado que o governo do Estado aplicou recursos do SUS no mercado financeiro.
    Investigação do Denasus revelou que o desvio serviu ao chamado ajuste fiscal e a manobra serviu aparentemente para incrementar programas estaduais – de choques de gestão, como manda a cartilha liberal, e políticas de déficit zero, em detrimento do atendimento a população.
    A denúncia coincidiu com o Diagnóstico da Gestão Tucana em São Paulo, elaborado pela Bancada do PT, que também apontou o fato de que o dinheiro que deveria ser aplicado no sistema de saúde paulista é desviado para outros programas e também para o mercado financeiro.
    A descoberta dos auditores desmontou discurso do então governador José Serra, que costuma vender a imagem de ter sido o mais pródigo dos ministros da Saúde do país.
    Segundo dados da auditoria do Denasus, dos R$ 77,8 milhões do SUS aplicados no mercado financeiro paulista, R$ 39,1 milhões deveriam ter sido destinados a programas de assistência farmacêutica, R$ 12,2 milhões a programas de gestão, R$ 15,7 milhões à vigilância epidemiológica e R$ 7,7 milhões ao combate a DST/Aids, entre outros programas.
    Ainda em São Paulo, o Denasus constatou que os recursos federais do SUS, tanto os repassados pelo governo federal como os que tratam da Emenda nº 29, são movimentados na Conta Única do Estado, controlada pela Secretaria da Fazenda. Os valores são transferidos imediatamente para a conta, depois de depositados pelo ministério e pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS), por meio de Transferência Eletrônica de Dados (TED). “O problema da saúde pública (em São Paulo) não é falta de recursos financeiros, e, sim, de bons gerentes”, registraram os auditores.
    Pelos cálculos do Ministério da Saúde, o governo paulista deixou de aplicar na saúde, apenas nos dois exercícios analisados, um total de 2,1 bilhões de reais. Destes, R$ 1 bilhão, em 2006, e R$ 1,1 bilhão, em 2007. Apesar de tudo, os governadores Geraldo Alckmin, em sua primeira gestão (2003-2006) e José Serra (2007-2010) tiveram as contas aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado.

  9. Do blog Ballaroteando.

    PSDB e a Saúde: onde foi parar o dinheiro do SUS
    Publicado em 26/10/2010 por bballarotti

    Bem, daqui a pouco vou criar uma seção no blog só destinada a comentar a saúde em SP. Imaginando que voltarei pra terrinha ano que vem, sem dúvida pauta não faltará.

    Mas o motivo desde post é divulgar uma matéria da Carta Capital sobre a Auditoria realizada pelo DENASUS sobre os recursos advindos do Governo Federal destinados ao Governo de São Paulo. Posso em outro post, posteriormente explicar melhor como funciona o financiamento do SUS, mas bem, por hora é suficiente saber que o financiamento da saúde provém de várias esferas, nacional, estadual e municipal. O Governo Federal repassa verba destinada a programas específicos, e nesse caso aqui da história o que os governos do PSDB de São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, e do DEM do DF, desviaram esse dinheiro para outras funções, como aplicar no mercado financeiro, conforme matéria publicada em fevereiro pela Carta Capital (“Remédios por juros”. Dinheiro que era destinado a medicamentos, à vigilância epidemiológica, a gestão do SUS e a programas de DST/AIDS.

    E não é pouco dinheiro. Segundo os dados do DENASUS, o Governo de São Paulo deixou de aplicar em saúde só em 2006 1 bilhão de reais, e em 2007 mais ouro 1,1 bilhão.
    A auditoria seguiu suas investigações, que trazem mais dados, agora publicados nessa nova matéria da Carta Capital que disponibilizo aqui.

    Além das terceirizações (exemplificadas no artigo da Caros Amigos postado nesse blog, “Saúde Pública Leiloada”) o governo ainda agrava um problema importante do nosso sistema público de saúde que é o grave subfinanciamento. Não obstante, o ex-governador de São Paulo e atual candidato a Presidência do Brasil José Serra investe pesado na campanha como o “candidato da saúde”. No mesmo ano em que São Paulo atinge o recorde de mortes em função de epidemia de dengue (ver matéria do Estadão aqui) do estado, e já havia atingido essa “façanha” desde maio!

  10. Peraí, deixa ver se entendi direito: Então quer dizer que a corrupção regionalizada por regionalizada não é tão grave quanto a federal???

    O que sustenta um argumento tão estapafúrdio como esse??? É um argumento vigarista em todos os sentidos porque pressupõe que a corrupção em limites regionalizados é , vamos assim dizer, mais leve do que aquela que acontece em limites federal. É como se dissessem: o roubo de meio milhão é menos grave do que o roubo de um milhão. Santo Deus!!!

    É incrível como certos jornalistas colocados contra a parede recorram a argumento tão estapafúrdio para defenderem que a impensa em que trabalham faça corpo mole frente à corrupção cometida pelos seus simpatizantes. Então não se denuncia um crime pela sua natureza, mas sim pela sua extensão. É ridículo esse argumento e quem recorre a ele, expõe, ainda que a contragosto, que os jornalões não estão nenhum pouco interessados em combater corrupção e sim vender assinaturas.

    Além de tudo, convém observar que a imprensa mais crítica ao Governo Federal está basicamente instalada em São Paulo, região onde sentam em cima de casos de corrupção que acontecem em seu próprio quintal.

  11. Essa é do blog Conversa Afiada do PHA.

    Onde tucanos de SP botaram US$ 1,6 bi da limpeza do Tietê ?

    “Saiu na Folha, na primeira pagina

    Poluição no Tietê esta pior do que há 18 anos.

    Na Grande São Paulo, avaliação de 5 dos 6 pontos é inferior à de 1992; gasto foi de US$ 1,6 bilhão.

    Paulo Henrique Amorim, Conversa Afiada

    Que beleza !

    US$ 1,6 bilhão jogados no lixo.

    Onde foi parar essa grana ?

    Cadê os 90 piscinões que o Padim Pade Cerra ficou de construir ?

    Por que, na campanha fracassada de 2010, o Cerra mandou vender esgoto no Acre ?

    Cadê aquele cano que ele ia construir de Sergipe ao Ceara?

    E Farol de Alexandria escreve no Globo uma catilinária (pobre Cicero !) contra a corrupção nas ONGS.

    Corrupção de ONG …

    Isso é grana que não sensibiliza tucano de São Paulo.

    Tucano de São Paulo é de US$ 1 bi pra cima.

    No metrô

    No Robanel dos Tunganos.

    E nas águas do Tietê.

    Agora no verão, quando a chuva encher o Tietê, o Padim vai dizer que foi Deus.

    Será que foi o Todo Poderoso quem sumiu com o US$ 1,6 bi ?”

  12. Edu, o Nassif postou os 21 itens que resumem a Ley de Medios Argentina.
    Seria legal expor isso aqui pra alguns dos frequentadores néscios que vêm aqui pra perturbar apontarem o que há de censura ou conteúdo antidemocrático nessa lei.
    A Ley deles é um show de democracia midiática.
    Lei da Mídia Brasileira já!
    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-ley-de-medios-argentina#more

  13. Video importantíssimo para entender o jeito do PSDB fazer politica !!!

    http://video.google.com/videoplay?docid=-4282345827147197000

  14. Edu,

    Torno a citar “Um Inimigo do Povo” de Ibsen,.
    Vale a pena reler esse clássico, que mostra a atuação do PIG em 2011, embora o texto tenha sido escrito em 1864.
    Money is money, my dear.

  15. olá Eduardo, abraços para ti e tua família e especilamente um beijo no coração da pequena guerreira Vitória.
    o PT é atacado pela mídia porque representa os trabalhadores brasileiros, a massa silenciosa que honestamente trabalha e paga seus impostos? participo da mesma idéia do comentário acima sobre os blogs progressistas começarem a pensar em editar um jornal para que saibamos toda a verdade sobre os governos da oposiçao.
    lendo o comentário do pedro soto a respeito do que disse o ministro, lembrei-me de uma cena do filme ‘A missão’, quando os índios são atacados pelos usurpadores da terra sul-americana. enquanto o personagem do Robert de Niro, espanhol, luta contra os assassinos, o personagem do Jeremy Irons, no papel de um padre jesuíta, reúne um grupo de índios e sob a cruz de Cristo, caminham para o holocausto. essa passividade do brasileiro não vem dos ‘ensinamentos’ da igreja católica? todos conhecem os clichês que levaram a esta idiossincrasia brasileira.

  16. É UMA QUESTÃO DE CIDADANIA E TAMBÉM UMA QUESTÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO, A MORTE DO JORNALISTA E CINEGRAFISTA GELSON DOMINGOS – Nessa história da morte do cinegrafista, Gelson Domingos, quando filmava ações da PMERJ contra os traficantes de favelas, procurou-se no início e continua de certa forma, falar-se da grande capacidade do profissional e outros “endeusamentos” mais! O que nunca se falou foi que ele foi enganado quando lhe disseram que aquele colete lhe dava uma proteção relativa, mas não necessária para executar o seu trabalho em zonas perigosas! A rede Record e a PMERJ tinham ciência e consciência do perigo que corria o jornalista e os PMs, por faltar-lhes meios seguros de se proteger! O colete salva-vidas é como qualquer equipamento de segurança dos trabalhadores em qualquer área de atividade. Há até um certo cinismo em se falar de muita coisa nesse caso, como coragem, determinação e experiência do cinegrafista e, todavia,não se falar que o trabalhador, que tinha e tem direito a um equipamento de segurança (um colete adequado ao perigo que ele era exposto), isto é, que resistisse então à qualquer disparo de fuzis M-16 e AK-47, por serem os mais potentes! Não é possível que o Estado do Rio de Janeiro não tenha dinheiro para comprar pelo menos uns 400 coletes á prova dos fuzís mais potentes do mundo as suas tropas especiais! Para os PMs envolvidos em ações desse tipo os responsáveis direto da morte desses militares nesses enfrentamentos ultra-perigosos, serão sempre os seus comandantes por via indireta e por via direta, o secretário de Segurança e o governador do Rio do Janeiro e no caso do jornalista, Gelson, a culpada é a rede Record, a empresa em que ele trabalha! URGE QUE O MP-RJ E AS ASSOCIAÇÕES DOS PMS E O SINDICATOS DOS JORNALISTAS DO RIO COBREM DE QUEM DE DIREITO E URGENTE, UMA PROTEÇÃO ADEQUADA PARA OS PROFISSIONAIS QUE ATUAM EM ÁREAS PERIGOSAS, COMO O CASO EXPOSTO, ONDE OS BANDIDOS ESTÃO SUPER-ARMADOS E AS PESSOAS QUE O COMBATEM, ESTÃO SUPER-DESPROTEGIDAS

  17. Eduardo, a senha para entender tudo isso que vem acontecendo no governo Dilma pode ser esta: Thomaz Souto Corrêia.
    Seria interessante descobrirmos o que que um dos chefões da Veja (ele saiu da Abril recentemente como vice-presidente editorial da empresa) está fazendo no Palácio do Planalto, cumprindo o papel de um dos principais conselheiros da presidente Dilma na área da Comunicação.
    Corrê despacha ao lado da sala de Dilma e tem mais poderes que a própria ministra-chefe da Secom, Helena Chagas.

  18. Alguns escândalos dos tucanos em SP que envolvem muitos milhões de reais: Metrô , CPTM ( Alsthon ) , Rodoanel , despoluição do Rio Tietê, compras de emendas na Assembleia Legislativa , valor superfaturado de desapropriação de terreno da família Abdalla , envolvimento de cunhado de Alkmin no caso da merenda escolar.,convenio fraudulento da antiga Nossa Caixa com a Corretora dos Mendonça de Barros .

  19. TUDO BEM, ADILSON, NÃO PRECISA SE EXALTAR! OBRIGADO, ESCREVI O QUE VI E OUVI DO APRESENTADOR DO PROGRAMA “HOJE EM DIA” DA REDE RECORD QUANDO DISSE ALGUMAS VEZES, AO SE REFERIR AO GELSON: … “O NOSSO COLEGA AQUI DA RECORD!” E NA PRÓXIMA TOMAREI MAIS CUIDADO…MAS, CALMA!!!

  20. É TAMBÉM MAIS DO QUE ÓBVIO CONCLUIR QUE VIVEMOS EM UMA DITADURA : A DITADURA MIDIÁTICA! AS TREZE FAMÍLIAS QUE CONTROLAM AS COMUNICAÇÕES NESTE PAÍS DECIDEM O QUE DEVEMOS OU NÃO SABER E, DO QUE SABEREMOS, COMO NOS SERÁ CONTADO! DESSA FORMA, USAM AS COMUNICAÇÕES, QUE SÃO UMA UMA CONCESSÃO PÚBLICA(NOS CASOS DOS VEÍCULOS DE RÁDIO-DIFUSÃO)E QUE SUSTENTAM-SE COM DINHEIRO PÚBLICO(NO CASO DE TODA A MÍDIA, QUE TEM NO DINHEIRO DO GOVERNO FEDERAL A SUA PRINCIPAL FONTE DE SUSTENTAÇÃO ATRAVÉS DE ANÚNCIOS)COMO ARMA PARA A IMPOSIÇÃO DE SEUS INTERESSES PRIVADOS. E QUE INTERESSES SÃO ESSES? REFEREM-SE À MANUTENÇÃO DO MODELO SÓCIO-ECONÔMICO EXCLUDENTE; OU SEJA, O MODELO NEO-LIBERAL, DEFENDIDO PELO PSDB E PELOS OUTROS PARTIDOS DE DIREITA(PFL E PPS), O QUAL DESTINA-SE A PROMOVER A MISÉRIA DA ESMAGADORA MAIORIA DA POPULAÇÃO, AO MESMO TEMPO EM QUE GARANTE PRIVILÉGIOS ESCANDALOSOS PARA UMA MINORIA E ENTREGA OS RECURSOS NACIONAIS PARA OS EUA. QUEM AINDA TIVER DÚVIDAS QUANDO AOS “OBJETIVOS” DESSE MODELO, BASTA OBSERVAR OS NÚMEROS SÓCIO-ECONÔMICOS DOS OITO ANOS DO GOVERNO FHC(OUTRO FOCO DE ESCÂNDALOS DE CORRUPÇÃO CENSURADOS PELA MÍDIA)E VERÁ MATEMATICAMENTE COMPROVADAS MINHA AFIRMAÇÕES. EM SEU GOVERNO, FHC E O PSDB, NÃO FIZERAM NADA ALÉM DE AUMENTAR A MISÉRIA E IGNORÂNCIA DA MAIORIA ESMAGADORA DOS BRASILEIROS, AUMENTAR EXPONENCIALMENTE OS PRIVILÉGIOS DE UMA MINORIA E ENTREGAR AS RIQUEZAS NACIONAIS ÀS MULTINACIONAIS ESTADUNIDENSES. POR ISSO, OS BARÕES DA COMUNICAÇÃO ESCONDEM OS INÚMEROS CASOS DE CORRUPÇÃO CONTRA O PSDB(QUE EXISTEM NAS ADMINISTRAÇÕES TUCANAS EM TODO O PAÍS : VERIFIQUE-SE A MÍDIA ALTERNATIVA DE ESTADOS COMO MINAS, ALAGOAS, PARÁ, PARANÁ, É VEREMOS QUE NÃO É SÓ EM SÃO PAULO QUE OS TUCANOS ROUBAM MILHÕES COM A CUMPLICIDADE MIDIÁTICA). POR ISSO TAMBÉM FABRICAM “DENÚNCIAS” DE CORRUPÇÃO SEM QUALQUER FUNDAMENTO CONTRA OS MEMBROS DO GOVERNO DILMA, QUASE QUE DIARIAMENTE, USANDO ESSAS “DENÚNCIAS” HIPÓCRITAS COMO PARTES DE UM MESMO PLANO GOLPISTA, POSTO EM PRÁTICAREPETIDAMENTE HÁ QUASE UM SÉCULO, TODAS AS VEZES EM QUE AS FORÇAS DO POVO ASCENDEM AO PODER, O QUAL VISA DERRUBAR O GOVERNO DILMA E IMPEDIR QUE O MODELO ECONÔMICO NEO-LIBERAL SEJA DEFINITIVAMENTE DESMONTADO E QUE O BRASIL TORNE-SE POR COMPLETO UM PAÍS VOLTADO PARA O DESENVOLVIMENTO DE TODOS OS SEUS CIDADÃOS. E POR ISSO TAMBÉM É MAIS QUE URGENTE QUE AS COMUNICAÇÕES; QUE SÃO UM BEM PÚBLICO; SEJAM DEMOCRATIZADAS E DESTINADAS À FUNÇÃO SOCIAL, QUE LHES FOI ATRIBUÍDA NA CONSTITUIÇÃO, OU SEJA A PROMOVEREM O BEM PÚBLICO. PARA FAZÊ-LO, IMPEDINDO QUE AS COMUNICAÇÕES CONTINUEM SENDO UMA ARMA PARA A IMPOSIÇÃO DOS DESMANDOS DE UMA MINORIA, DEVEMOS REAGIR AO GOLPISMO MIDIÁTICO, NÃO APENAS DENUNCIANDO-O E EXPLICITANDO SEU VIÉS POLÍTICO AO ESCANCARAR O SILÊNCIO DOS BARÕES DA COMUNICAÇÃO DIANTE DOS NUMEROSOS CASOS DE CORRUPÇÃO QUE ENVOLVEM O PSDB, MAS TAMBÉM EXPLICANDO O PORQUÊ DAS COMUNICAÇÕES TEREM SUA UTILIZAÇÃO DESVIRTUADA NESTE PAÍS(DEVERIAM SER UM INSTRUMENTO DO BEM COLETIVO E DESDE SEMPRE FORAM UMA ARMA PARA A IMPOSIÇÃO DOS PRIVILÉGIOS DE MINORIAS), OS PREJUÍZOS MONSTRUOSOS QUE ISSO TRAZ PARA A CONSTRUÇÃO DE UMA SOCIEDADE JUSTA NESTE PAÍS, E O CAMINHO PARA RESOLVER-SE ESSE PROBLEMA TERRÍVEL, QUE É A BASE DA PERPETUAÇÃO DE TODOS OS OUTROS GRANDES PROBLEMAS AINDA EXISTENTE EM NOSSO PAÍS, OU SEJA, A DEMOCRATIZAÇÃO DAS COMUNICAÇÕES. SÓ COM A DESCONCENTRAÇÃO DA PROPRIEDADE DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO, QUE DEVERÃO SER CONTROLADOS POR INÚMEROS SETORES E CLASSES SOCIAIS, GARANTIREMOS A VERDADEIRA LIBERDADE DE EXPRESSÃO(OU SEJA, TODOS PODERÃO FALAR, PROGRESSISTAS E CONSERVADORES. AO CONTRÁRIO DA SITUAÇÃO ATUAL, EM QUE APENAS OS CONSERVADORES FALAM E TODOS OS QUE DELES DIVERGEM SÃO CALADOS), POSSIBILITANDO QUE OS CIDADÃOS TOMEM CONHECIMENTO DAS DIFERENTES VISÕES E DOS INÚMEROS FATOS QUE COMPÕEM NOSSA REALIDADE, E POSSAM FORMAR LIVREMENTE SUA OPINIÃO POLÍTICA, SEM MANIPULAÇÕES OU CENSURAS. HAJAMOS AGORA, COLOQUEMOS ESSA QUESTÃO NA ORDEM DO DIA DA SOCIEDADE BRASILEIRA(SE ESPERARMOS PELO GOVERNO DILMA, ELA NÃO SAIRÁ DO PAPEL). PARA COMEÇAR, ALÉM DOS FÓRUNS E MOBILIZAÇÕES POPULARES QUE PRECISAM INCREMENTAR-SE, LEVAR AO MINISTÉRIO PÚBLICO, REPRESENTANTE DA SOCIEDADE, AS INÚMERAS OMISSÕES ESCANDALOSAS DA MÍDIA, DIANTE DOS CASOS DE CORRUPÇÃO ENVOLVENDO O PSDB, SERÁ UM BOM INÍCIO. PRECISAMOS PROVOCAR O MP AO MENOS A INVESTIGAR O MOTIVO QUE LEVA OS BARÕES DA COMUNICAÇÃO A ESCONDEREM DO BRASIL AS DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO CONTRA UM DETERMINADO GRUPO POLÍTICO, MUTIO EMBORA, COMO JÁ DITO, EXPLOREM MEIOS QUE SÃO CONCESSÕES PÚBLICAS E/OU SUSTENTAM-SE COM DINHEIRO PÚBLICO, O QUE OS OBRIGAR A DAR AO PÚBLICO QUE OS SUSTENTA TODAS AS INFORMAÇÕES REFERENTES À REALIDADE NACIONAL, E NÃO APENAS AQUELAS QUE AGRADAREM AOS PROPRIETÁRIOS DAS EMPRESAS DE MÍDIA. HAJAMOS IMEDIATAMENTE PARA ROMPER A CENSURA MIDIÁTICA QUE A CADA DIA TORNA-SE MAIS INSUPORTÁVEL.

  21. Camarada Eduardo,

    Só quero parabenizá-lo pelas reflexões que você faz e nos ajudam a construir um pensamento crítico. Tomei a liberdade de publicar seu artigo no meu Blog, evidentemente informando autoria e fonte. Se você considerar inadequado por favor me diga e eu retiro.
    Um forte abraço,

    Jorge Perez

  22. Se não fosse a imprensa ,nós brasileiros estaria-mos LASCADOS,o brasil viraria uma ANGOLA.
    Quando se ve um partido acusando o outro ,É O PORCO FALANDO DO IMUNDO.
    Temos o dever de mudar este MODELO DE GOVERNO,nos unir,se não o BRASIL vai virar uma POSSILGA logo, logo, ´so tem ladrão na politica fazendo seus pésinhos de meia ( não dá cadeia mesmo ! )

  23. Em meu ponto de vista, todo ato publico deve iniciar no PONTO ZERO DA CIDADE e terminar em frente ao PALACIO DO GOVERNO, NA PREFEITURA, CAMARA MUNICIPAL,em frente das casas do governo, do prefeito, do presidente da camara etc….só assim o ato publico sera ouvido pelos nossos empregados ( POLITICOS ) que tem a obrigação de dar mais atenção e respeito para o POVO, que pagam seus salarios e sustentam suas familias.
    Por outro lado, partido nenhum tem enteresse de acabar com a corrupção no BRASIL.
    Isto é tudo historia pra boi dormir,do jeitinho que esta , tá muito bom para eles, o maximo que acontece é afastamento do cargo, saem milionarios,não vam presos,e saem RINDO DA CARA DO POVO.
    Todos os partidos são muitos bonzinhos,emaculados quando não estão no poder.
    Eu desafio qualquer partido politico a aprovar leis, que o politico ladrão corrupto responda CRIMINALMENTE NA JUSTIÇA COMUM, COMO QUALQUER CIDADÃO QUE ROUBA E VAI PRESO.
    SEQUESTRAR TODOS OS BENS ILICITOS,ASSIM COMO FAZEM COM TRAFICANTES.
    MANDAR PARA CADEIA.
    O que esta acontecendo no BRASIL é caso de policia,e acabar com as piadinhas de mau gosto em querer fazer CPIS,um finge investigar o outro finge ser punido com afastamento ,porem podres de rico,e rindo da carona do povo.
    Ultimamente tenho lido muitos artigos do PSDB, em especial o SENADOR ALVARES DIAS , preocupadissimo com a corrupção no BRASIL.
    A ideia esta lançada SENADOR ,o seu partido pode criar tais leis, e para ficar melhorar mais ainda, acabe tambem com a imunidade parlamentar, porque a DITADURA já acabou SR.Senador !

Trackbacks

  1. Velha mídia vê apenas um lado da moeda « LIBERDADE AQUI!
  2. Folha, Estado, Veja e televisões minimizam corrupção em SP « Ficha Corrida
  3. Sul 21 » Folha, Estado, Veja e televisões minimizam corrupção em SP
  4. Mídia minimiza corrupção em SP | Viva Marabá Pará Brasil
  5. Neymar, USP e Governo Dilma - Blog do Prof Guilherme

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.