Baixarias e Kassab fortaleceram Lula e debilitaram Serra em SP

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

Pesquisa Datafolha publicada neste domingo (11/12) revela quadro político inédito na cidade de São Paulo e insinua que o aumento da popularidade do ex-presidente Lula que acaba de ser detectado, e que influencia o voto para prefeito de 48% dos paulistanos, pode ter aumentado ainda mais nas regiões do país em que ele sofre menor resistência do eleitorado.

A sondagem também revelou disparada da rejeição do ex-prefeito, ex-governador e ex-candidato a presidente José Serra em São Paulo. Incríveis 35% dos paulistanos desaprovam o tucano. Além disso, o prefeito Gilberto Kassab, que se elegeu na esteira da expressiva aprovação que o padrinho político detinha na capital paulista, amarga rejeição de 40%.

Segundo o Datafolha, em 11 sondagens que fez até hoje sobre a influência de Lula na política paulistana, nesta última a popularidade dele bateu recorde, tendo subido oito pontos percentuais desde a sondagem anterior, feita em setembro.

A lógica permite inferir as razões desse quadro.

Como se não bastasse o fato de que adoecer sempre torna a pessoa menos antipática a seus críticos, a baixaria praticada à larga na internet por antipetistas e antilulistas fanáticos diante da notícia de que Lula fora vitimado por doença mortal, chocou o país.

Ciente dessa faceta do brasileiro de ser solidário em situações assim, a mídia alinhada ao PSDB, percebendo o erro político que estava sendo cometido, tratou de se distinguir dos energúmenos que chegaram a comemorar o infortúnio de Lula, apesar de veículos como a Veja terem orientado seus colunistas a instigarem aqueles sentimentos degenerados.

Quanto ao aumento da rejeição a Serra, decorre da percepção dos paulistanos quanto à expressiva piora que a qualidade de vida sofreu na capital paulista. Kassab vai se tornando uma espécie de Celso Pitta e seu padrinho tucano uma espécie de Paulo Maluf.

Assim como Maluf e Pitta chegaram a ter recordes de popularidade em São Paulo e depois caíram em desgraça quando o resultado de suas administrações desastrosas começou a ser sentido – fenômeno que acabou elegendo Marta Suplicy, que reergueu a cidade –, o mergulho paulistano no caos vai despertando parte desse povo de seu delírio conservador.

Não se pode deixar de abordar, também, o fracasso retumbante do esforço hercúleo da mídia para destruir a imagem de Lula, esforço esse que se agravou depois que ele deixou a Presidência. Este ano foi marcado por uma artilharia midiática contra o ex-presidente que pode ter até superado a dos anos anteriores.

Nos primeiros dias de janeiro, logo após Lula deixar o cargo de presidente, recomeçaria, com força redobrada, a eterna campanha para desmoralizá-lo, campanha que teve início em 1989 e que nunca mais parou.

O caso dos passaportes dos filhos de Lula, o bombardeio de matérias “jornalísticas” que ainda o acusam de ter legado a Dilma “herança maldita” e ministros corruptos, nada disso surtiu efeito. Pelo contrário: o fato de o ex-presidente ter se tornado mais popular em São Paulo permite supor que nas regiões do país em que sua aprovação sempre foi mais alta, agora deve estar beirando a unanimidade.

Sendo assim, essa pesquisa eleitoral, feita pelos piores inimigos de Lula, deixa ver como ele vai se tornando uma lenda viva que, novamente, propiciará ao PT recordes de vitórias eleitorais. Mas, acima de tudo, revela que só restou à mídia o poder de gerar crises administrativas em governos, porque a opinião pública está se lixando para ela.

PS: a pesquisa Datafolha foi a campo antes da publicação do livro A Privataria Tucana.

Tags: , , , , , , , ,

146 Comentário

  1. E POR FALAR EM KASSAB …

    Tá no Blog do Kotscho

    Publicado em 09/12/11 às 13h17

    “Subprefeito em SP vai ganhar R$ 35 mil”

    Quando a gente pensa que já viu tudo, descobre mais uma farra promovida com o dinheiro público em São Paulo. Parece que perderam o medo e a vergonha.

    Pouco antes da meia noite de quinta-feira, os vereadores paulistanos ainda estavam trabalhando para aprovar um projeto do prefeito Gilberto Kassab certamente da maior importância para os moradores da cidade: um aumento de até 236% para cargos de chefia de segundo escalão da Prefeitura em 2012.

    Não foi erro de digitação: é 236% mesmo!, num país em que a inflação deve ficar em torno de 6% este ano.

    Com isso, os salários de 28 dos 31 subprefeitos da cidade, que já recebem R$ 15 mil como coronéis aposentados da PM, irão para R$ 35 mil por mês, bem acima do que recebem, por exemplo, a presidente Dilma Rousseff (R$ 26 mil) e os ministros do Supremo Tribunal Federal.

    Deve ser mesmo muito mais difícil e trabalhoso limpar as ruas e os bueiros dos bairros da cidade, cada vez mais suja e malcuidada, do que governar o país.

    A festa do caqui é geral, beneficiando secretários adjuntos (aumento de 235,9%), chefes de gabinete (218,27%) e até o superintendente do Serviço Funerário Muncipal, que passará a ganhar R$ 18.329,39, um reajustezinho de 205,54%.

    O preço da bondade que nós vamos pagar: mais R$ 19,4 milhões em salários das excelências municipais no próximo ano.

    Vai ver que, por já ser muito tarde, este verdadeiro butim nos cofres públicos não mereceu manchetes nos nossos jornais, sempre mais preocupados com os malfeitos em Brasília.

  2. Apesar de achar que muitos paulistanos, tipo esses trolls de estimação do Edu*, merecem afundar na m. em que os tucanos estão transformando a cidade de São Paulo, torço muito para que o Haddad seja eleito.
    Além do povão que conta com muitos imigrantes que nada tem a ver com o reacionarismo atávico de SP, tem os paulistanos lúcidos, como o Edu, entre muitos outros.
    O problema é que estes ficam acuados diante rolo compressor dos emburrecidos leitores da Veja, Estadão e Folha.
    Mas isso, creio, está mudando, pois os blogueiros sujos, como o Edu, o Azenha, o Rodrigo Vianna, o Nassif, o Rovai, o PHA, apesar de tudo, estão minando o poder do pig tijolo por tijolo
    * O Campineiro, aquele que é ex-ex, acha isso tudo ótimo. Como mora em Campinas, assiste a m. paulistana de longe e dá pulinhos de alegria com as derrotas do PT

  3. Boa parte do dinheiro dos impostos que os paulistanos pagam vão para políticos do Nordeste que rejeitados em suas bases eleitorais e hoje ocupam cargos na prefeitura e governo de São Paulo. Ou seja, pagam por lixo nordestino.

  4. Recife em sua esmagadora maioria votou e votará sempre com Lula. Honrando a tradição histórica de berço progressista, nossa população reelegerá o PT, que já controla a Prefeitura há 11 anos, garantindo ao partido 16 anos de uma administração que mudou a cara da cidade. Assim, não apenas Recife, mas Pernambuco em peso e todo o Nordeste mostram que NÃO APENAS NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO(ONDE ATINGIMOS ÍNDICES CHINESES DE CRESCIMENTO HÁ VÁRIOS ANOS, MAS TAMBÉM NA CONSCIÊNCIA POLÍTICA SOMOS A VANGURADA DO BRASIL. Torço para que “a retagurada do atraso”, ou seja São Paulo(a cidade e o estado mais reacionários do Brasil)finalmente tenham evoluído um pouco e enxergado a merda em que o PSDB e o PFL afogam vocês há vários anos, sustentados pelo apôio dos barões da omunicação, mas principalmente pela burrice, atavismo e alienação dos seus conterrâneos. Retirando esses pilantras da Prefeitura, e futuramente do governo estadual, darão uma contribuição ao Brasil, que durante tanto tempo, absurdo só encerrado com a chegada de Lula à Presidência, os sustentou com o dinehiro dos impostos de todos os outros estados. Torço para que finalmente tenham acordado.

Trackbacks

  1. Lula aumenta sua inflência no eleitorado paulistano - Blog do Prof Guilherme

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.